Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

thumbnail

Deputado do partido de Bolsonaro erra e convida Glenn para falar sobre vazamentos envolvendo Moro

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O erro de estratégia de Daniel Silveira (PSL-RJ), deputado estreante do PSL pelo Rio de Janeiro, foi aproveitado por parlamentares oposicionistas. O requerimento apresentado por ele à Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado do Legislativo quase foi aprovado. Silveira tentou retirar a matéria de votação, mas não conseguiu e só foi salvo após o presidente do Poder, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dar a ordem do dia no plenário, quando todas as comissões encerram os trabalhos. 
A solicitação é para Glenn Greenwald, jornalista e editor do The Intercept Brasil, ir para a Casa do Legislativo Federal explicar como obteve as acusações sobre diálogos entre o até então juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato. Enquanto partidos ligados à esquerda comemoraram o requerimento do deputado, outros parlamentares alertaram Silveira, que pediu para retirar o texto. 
Daniel Silveira é o mesmo que quebrou a placa de Marielle Franco. O parlamentar aproxima ainda mais a crise envolvendo o atual ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Sérgio Moro, ao Governo de Jair Bolsonaro. Mesmo que o presidente evite falar em público sobre o assunto. A exemplo de pronunciamento em evento na capital paulista, quando após ser questionado sobre os vazamentos, cancelou o momento e deixou o local sem responder a pergunta da repórter. A recusa ocorreu horas depois do presidente encontrar-se com o Moro.
No Twitter, o jornalista agradeceu o convite
A ida de Glenn à Câmara do Deputados pode pressionar tanto a acusação quanto a defesa. O jornalista até agora apresentou quatro reportagens sobre as conversas envolvendo Moro, destacando a relação com Deltan Dallagnol, procurador da República desde 2003 e coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato. O editor do The Intercept Brasil apesar de prometer revelar mais arquivos confidenciais, ainda não os trouxe à tona.

Por outro lado, a fragilidade estratégica do principiante parlamentar abre margens para que Glenn mostre novas conversas e ganhe respaldo de parte da opinião pública. Aí, a crise política e jurídica no País deve ganhar outros contornos e novos capítulos. 




Informações O povo 



Mais informações »

0 comentários:

terça-feira, 11 de junho de 2019

thumbnail

Advogado formado na Unifor protocola no STF novo pedido de habeas corpus em favor de Lula

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Advogado formado na Universidade de Fortaleza (Unifor) protocolou novo pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF), em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em caráter liminar, o HC foi autuado ainda na manhã desta segunda-feira, 10. O ministro escolhido como relator é Edson Fachin, uma vez a condenação de Lula aconteceu no âmbito da Operação Lava Jato.
“Não entro no mérito de culpa ou inocência, de tese defensiva. Defendo o direito de defesa. Movido pela sensação de que a democracia e as instituições têm enfraquecido, provoquei o STF a se manifestar”, reforçou o advogado paulista graduado no Ceará, João de Senzi, ao O POVO Online, sobre a motivação de novo HC. Ele não compõe a equipe de defesa de Lula.
Para João, há ferimento de garantias constitucionais ao ex-presidente. Os trechos de mensagens vazadas atribuídas ao atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e a membros da força-tarefa da Lava Jato seriam comprovação. 
“Fiquei chocado ao ver o conteúdo (de conversas entre Moro e Dallagnol). Na minha prática jurídica, se eu soubesse de ligação íntima da promotoria com o juiz, seria algo que me deixaria incomodado. É direito constitucional ter julgamento imparcial e isento. Além disso, não há hierarquia entre defesa, acusação e Juízo. Essa equidade está comprometida. Por isso, acredito na nulidade absoluta do processo”, complementa João de Senzi.



Informações O Povo 
Mais informações »

0 comentários:

sábado, 1 de junho de 2019

thumbnail

Camilo promete que não haverá cortes na educação

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios




O governador Camilo Santana (PT) garantiu ontem (31/05) que a área da educação no Ceará não será afetada pelo corte de R$ 390 milhões anunciado pela Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) nesta semana.

"Nós preservamos a educação nos quatro anos do meu governo. Cresceu em custeio e em investimento. Vamos continuar ampliando", disse o petista após participar da cerimônia de celebração do centenário do Colégio Militar.

Na última segunda-feira durante posse à frente da Seplag, o deputado federal Mauro Filho apresentou planilha de contingenciamento de recursos de custeio. Na ocasião, o secretário afirmou que o corte se aplicaria a todas as áreas da administração pública estadual. "Vai do terceirizado até a consultoria, do papel ao combustível, passando por gastos com passagens aéreas", informou Mauro.

Questionado ontem se a educação seria afetada pelo corte, o governador respondeu: "De forma alguma. Educação é prioridade no nosso governo". Em seguida, relatou esforços que o Governo vem fazendo no setor. "Já anunciei novas escolas de tempo integral neste ano. Vamos criar novos centros cearenses de idiomas. Estamos investindo".

O chefe do Executivo estadual também se comprometeu com a revisão do piso nacional dos profissionais da educação. "Talvez seja um dos poucos governadores que garantiu, nos últimos cinco anos, a correção do piso para todos os professores da rede pública da educação", complementou.

Sobre o contingenciamento de R$ 390 milhões, Camilo disse que procuraria opções para driblar a baixa na arrecadação do Estado, que levou a Seplag a reduzir gastos, inclusive suspendendo a realização de concursos.

"Vamos tentar cortar naquilo que não prejudique os serviços da população e tentar buscar também como o Estado pode ter mais eficiência ainda na arrecadação", assegurou o petista. Para ele, uma das saídas seria "reduzir a sonegação fiscal e buscar alternativas sem aumentar impostos".

O governador falou ainda sobre o contingenciamento de aproximadamente R$ 7 bilhões, feito pelo Ministério da Educação (MEC) em abril, que atinge as quatro instituições de ensino superior no Ceará (UFC, UFCA, Unilab e IFCE).

"Acho um grande equívoco esse corte dessa forma que aconteceu recentemente", avaliou. "Apresentei um pedido (ao presidente Jair Bolsonaro) para rever esse corte. Porque aqui, segundo os reitores das universidades federais, o corte é até maior do que os 30%". Segundo ele, há uma mobilização para fazer um apelo ao presidente, de maneira a "sensibilizar e reavaliar o corte".

Apenas no Ceará, o MEC congelou ao menos R$ 108 milhões em recursos para manutenção das quatro universidades, como mostrou o jornal O POVO em reportagem. A verba suspensa seria empregada no custeio das instituições, como pagamento de fornecimento de água, energia, telefone, segurança e insumos para pesquisas.








Informações O povo e retirada do Blog de Altaneira 
Mais informações »

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top