Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

thumbnail

Bolsonaro deflagra conversas com líderes para mobilizar apoio à reforma previdenciária

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


As dificuldades para o Governo Federal atrair mais apoio à reforma previdenciária levaram o presidente Jair Bolsonaro a cair em campo, a partir desta terça-feira, 26, nas conversas com líderes de bancadas. 
Há preocupação nesse cenário de pré-carnaval com os recados oriundos da base aliada no Congresso Nacional: o Palácio do Planalto está sendo bombardeado com recados vindos de partidos de centro, centro-direita e do próprio presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 
Maia chegou a dizer que, com as mudanças no BPC (Benefício de Prestação Continuada) e nas aposentadorias rurais, o Governo teria dificuldades para garimpar votos. O discurso das lideranças do bloco aliado a Rodrigo Maia é de que não vão se desgastar sozinhos na “guerra da comunicação”. 
Muitos parlamentares vêem falta de diálogo do Governo e querem ser cortejados pelo Palácio. Bolsonaro terá que se posicionar sobre o que quer da base no Parlamento, mas não tem muito a oferecer além de cargos de segundo escalão para baixo. A oferta, dizem interlocutores das lideranças, garante alguma sustentação de apoio, mas pouco qualificada. O suficiente para aprovar uma reforma desfigurada, bem diferente do texto original encaminhado.




Informações Ceara Agora
Mais informações »

0 comentários:

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

thumbnail

Bebianno cai; general Floriano Peixoto assume

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Após um fim de semana e uma segunda-feira de expectativa e articulações, o porta-voz do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Otávio Rêgo Barros, confirmou na noite de ontem que o ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência, sairá do cargo. Em seu lugar, assumirá o general Floriano Peixoto de forma definitiva. Ele, que estava na Secretaria-Executiva da pasta, é o oitavo militar a se tornar ministro.
Bebianno é o protagonista da maior crise nos primeiros meses do novo governo, suspeito de irregularidades em campanhas do PSL e envolvido em rusgas com um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ). A demissão já era dada como certa desde a última sexta, 15.
Otávio Rêgo Barros afirmou que o motivo para a decisão de exonerar Bebianno era de "foro íntimo" do presidente. Segundo ele, Bolsonaro "demandou o tempo necessário para tomar sua decisão considerando vários atores".
Minutos depois, em vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente disse que "diferentes pontos de vista sobre questões relevantes levaram à reavaliação" da situação do agora ex-ministro.
Bolsonaro disse que reconhece que o trabalho de Bebianno "foi importante para o êxito da campanha", mas, segundo ele, "pode ter havido incompreensões de questões mal entendidas de parte a parte". Na gravação, Bolsonaro afirmou que "reconhece a dedicação e o comprometimento do senhor Gustavo Bebianno".
Na semana passada, Bolsonaro chegou a afirmar, em entrevista à TV Record, que o ministro havia mentido sobre conversas que os dois teriam mantido enquanto o presidente estava internado em um hospital em São Paulo.
Esperada para ontem, a exoneração de Bebianno não foi publicada na edição regular do Diário Oficial da União (DOU). Ao longo de todo o fim de semana, o presidente Bolsonaro e auxiliares, como o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, tiveram reuniões para encontrar uma forma "honrosa" de demitir Bebianno, que teria recursado cargos na estatal de Itaipu e na embaixada de Roma.
O vice-presidente Hamilton Mourão saiu em defesa do presidente, criticado por ter demorado muito a decidir pela demissão de Bebianno, prorrogando a crise pelo fim de semana. "Ele agiu com a cautela necessária", declarou
Ontem, Bebianno teve dia recluso e disse que está recebendo ameaças pelo WhatsApp. O ministro não deu mais detalhes sobre as ameaças, que teriam se iniciado no fim de semana, mas falou a interlocutores que já identificou algumas pessoas e que vai tomar previdências.
Nesta segunda-feira, os filhos de Bolsonaro voltaram a atacar Bebianno nas redes sociais. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) divulgou link de um texto que chama o ministro de "traidor" e "funcionário incompetente".
O desgaste está preocupando o segmento militar do governo, que considera que a crise já foi muito além do que deveria. Para interlocutores diretos do presidente, é preciso encerrar o capítulo Bebianno o quanto antes. O entendimento é de que se deve focar na agenda positiva para não afetar tramitação de pautas do Governo, como a Previdência.
O presidente já foi avisado, contudo, de que Bebianno poderá "sair atirando", trazendo problemas de campanha para a mídia.


Informações O Povo
Mais informações »

0 comentários:

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

thumbnail

Cid fica como titular em três Comissões do Senado

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Ex-deputado estadual, ex-presidente da Assembleia, ex-prefeito de Sobral por dois mandatos, e ex-governador por dois mandatos, o senador Cid Gomes (PDT) vai usar sua experiência como titular em três comissões do Senado. 
Uma delas em particular é de grande interesse de Cid e de seu grupo político. No caso, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte. O tema da educação, encampado por Ciro Gomes na última disputa presidencial, é o maior patrimônio de Cid à frente do Governo do Ceará e da Prefeitura de Sobral.
O senador do PDT também será titular das comissões de Constituição e Justiça, por onde passam todos os projetos, e da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle. Coube-lhe ainda a suplência na Comissão de Assuntos Sociais e e na de Assuntos Econômicos.
Em sua pagina do Facebook afirmou que não veio a passeio sim para defender o povo.


Informações Focus.jor
Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

thumbnail

Moro atende Camilo e Força Nacional fica mais 30 dias no Ceará

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) atendeu reivindicação do governador Camilo Santana (PT) e reforços da Força Nacional continuarão no Ceará por pelo menos mais trinta dias. A informação foi confirmada pelo ministro na manhã desta sexta-feira, 8, em entrevista à Rádio CBN.
Segundo o Ministério da Justiça, após os 30 dias haverá uma desmobilização gradativa da tropa no Ceará, até a saída por completo do reforço após algumas semanas. A pasta destaca, no entanto, que o apoio será imediatamente retomado caso ocorram nova onda de ataques criminosos no Estado.
Na última terça-feira, o secretário nacional da Segurança Pública, General Theophilo, havia informado que os 420 militares da tropa federal deixariam o Estado ainda nesta semana. A decisão, no entanto, foi contestada por Camilo durante viagem a Brasília.
“Eu coloquei a necessidade de uma precaução. Estamos continuando o trabalho que precisa ser feito dentro das unidades prisionais. E por uma questão de precaução, para evitar qualquer tipo de incidente, era importante a permanência da Força Nacional”, disse o governador.
O governador afirma, no entanto, que a presença da Força é mais “simbólica” do que urgente. “Hoje temos 29 mil homens nas forças de segurança do Ceará. A Força Nacional tem 420 homens, mas a presença é importante simbolicamente para nós”.
O reforço federal está no Ceará desde 5 de janeiro, após o início da onda de violência promovida por facções criminosas no Estado. Ataques seriam motivados por postura mais rigorosa de controle do governo em unidades prisionais no Ceará.

Informações O povo
Mais informações »

0 comentários:

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

thumbnail

Governadores nordestinos demonstram preocupação com Reforma da Previdência

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Reunidos na representação do Ceará em Brasília, ontem 6, governadores nordestinos demonstraram preocupação de que a reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal venha prejudicar as camadas mais pobres da sociedade brasileira. Anfitrião do encontro, o governador cearense Camilo Santana (PT) disse que os participantes do fórum compreendem a importância do tema, mas que seu conteúdo precisa ser discutido amplamente. Carta assinada pelos nove governadores do Nordeste, abordando outros três temas, deve ser entregue ao Congresso Nacional.
“Estamos priorizando alguns temas importantes que estão no debate nacional como a reforma da previdência que, apesar de não haver nenhuma representação oficial por parte do Governo Federal, é um tema de grande relevância”, afirmou Camilo, complementando: “Mas mais do que isso, queremos que ela não prejudique os mais pobres, principalmente os homens e mulheres da área rural, que é a grande maioria do povo brasileiro”.
Na mesma linha, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), diz que seus colegas reconhecem que a questão previdenciária precisa ser priorizada. “Alertamos, contudo, a necessidade de pontos atinentes à preservação de direitos dos mais pobres, do campo e da cidade, serem melhor debatidos”, pontuou. Versão preliminar da proposta de Jair Bolsonaro para o fator previdenciário é de igualar idade mínima de 65 anos tanto para homens quanto para mulheres poderem se aposentar.
Governadores nordestinos, no entanto, demonstram insatisfação com essa projeção. “Nós consideramos que o déficit tem que ser naturalmente enfrentado, porém, não devem ser os mais frágeis a pagar a conta”, enfatizou o chefe do executivo maranhense.
Documento assinado por todos os governadores do Nordeste apresenta ainda outros três pontos a serem discutidos nacionalmente. São eles: segurança pública; ampliação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); e retomada da discussão de temas específicos dos estados, como a cessão onerosa relativa aos royalties do petróleo e a securitização das dívidas.
A Câmara Federal e o Senado Federal, de acordo com Flávio Dino, terão o desafio de discutir os temas apresentados pelo Governo Federal, mas sem esquecer das agendas dos estados. “São temas que não podem ficar secundarizados, uma vez que os governadores têm também tanta relevância quanto a agenda apresentada pelo Governo Federal, porque impacta nos direitos e no dia a dia dos cidadãos e das cidadãs do Nordeste e de todo o Brasil”, ressaltou.

Informações  O Povo
Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

thumbnail

Assembleia Legislativa começa novo ciclo com 38 deputados aliados ao Governo Camilo

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O novo mapa político e partidário na Assembleia Legislativa com a posse, nesta sexta-feira, 1º, dos 46 deputados estaduais eleitos em 2018.  O governador Camilo Santana terá o apoio de, pelo menos, 38 deputados estaduais. Como nome de consenso, o deputado estadual Sarto Nogueira (PDT) presidirá a Mesa Diretora do Legislativo Estadual no biênio 2019/2020.
Entre os 46 parlamentares, 14 chegam, pela primeira vez, ao Legislativo Estadual, e, nessa lista, estão André Fernandes, do PSL,  o mais votado com 109.742 votos, Queiroz Filho, Fernando Santana, Salmito Filho, Romeu Aldigueri, Guilherme Landim, Érika Amorim, Marcos Sobreira, Vitor Valim, Nezinho Farias, Nelinho de Freitas, Apóstolo Luiz Henrique, Acrísio Sena e Soldado Noélio.
Outros três eleitos – Delegado Cavalcante, Patrícia Aguiar e Nizo Costa, já exerceram mandatos como titulares ou suplentes e farão parte da nova legislatura que começa em 2019 e se estende até 31 de janeiro  de 2023.  
Dos 46 deputados estaduais, 30 foram reeleitos. Alguns dos novos deputados estaduais conquistaram o mandato, mas chegam à Assembleia Legislativa com o projeto de concorrer, em 2020, a prefeituras de cidades do Interior do Estado e da Grande Fortaleza. 
Há outro registro: entre os 46 deputados estaduais, apenas seis mulheres (Fernanda Pessoa, Patrícia Aguiar, Erika Amorim, Dra. Silvana, Aderlânia Noronha e Augusta Brito). Do bloco das parlamentares, apenas uma – Fernanda Pessoa, integra a oposição ao Governo do Estado.
O atual presidente da Mesa Diretora, Zezinho Albuquerque (PDT), é o único entre os deputados estaduais a assumir uma secretaria de Governo. Albuquerque comandará a Secretaria de Cidades do Estado. Com a saída do pedetista, o suplente Lucílvio Girão (PP), que não foi reeleito em 2028, assu me o mandato.
Lista dos 46 deputados estaduais:
André Fernandes – PSL

Queiroz Filho – PDT
Sérgio Aguiar – PDT
Fernando Santana – PT
Salmito – PDT
Romeu Aldigueri – PDT
Érika Amorim – PSD
Moises Braz – PT
Evandro Leitão – PDT
Guilherme Landim – PDT
Dr. Bruno Gonçalves – Patri
Danniel Oliveira – MDB
Zezinho Albuquerque – PDT
Renato Roseno – Psol
Dr. Sarto – PDT
Elmano Freitas – PT
Augusta Brito – PCdoB
Marcos Sobreira – PDT
Aderlania Noronha – SD
Leonardo Araújo – MDB
Vitor Valim – PROS
Agenor Neto – MDB
Dra. Silvana – PR
Patrícia Aguiar – PSD
Fernanda Pessoa – PSDB
João Jaime – DEM
Heitor Ferrer – SD
Osmar Baquit – PDT
Tin Gomes – PDT
Jeová Mota – PDT
Nezinho Farias – PDT
Antonio Granja – PDT
Fernando Hugo – PP
Audic Mota – PSB
Bruno Pedrosa – PP
Leonardo Pinheiro – PP
David Durand – PRB
Nelinho – PSDB
Dr. Carlos Felipe – PCdoB
Walter Cavalcante – MDB
Apóstolo Luiz Henrique – Patri
Acrisio Sena – PT
Delegado Cavalcante – PSL
Julinho – PPS
Nizo – Patri
Soldado Noélio – Pros


Informações Ceará Agora 


Mais informações »

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top