Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

terça-feira, 31 de julho de 2018

thumbnail

Delvamberto, Charles, vereadores e lideranças fecham apoio ao jovem Guilherme Landim

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Foto: Junior Carvalho 


Na noite de ontem (31/07), em Juazeiro do Norte,   o presidente do (PDT), municipal  de Altaneira ex-prefeito  Delvamberto Soares juntamente com presidente da Câmara Antonio Leite, vice-prefeito Charles Leite, vereadores, Valmir Brasil,  Cier Bastos,  Flávio Correia do Solidariedade e demais lideranças, estiveram reunido com pre-candidato estadual Guilherme Landim.

Os vereadores lamentaram atual situação política de Altaneira, que espera que o deputado esteja presente não somente no período eleitoral, que o trabalho seja constante junto ao povo, prometeram empenho na busca de obter  o máximo de votos ao pre- candidato.

O ex-prefeito Delvamberto Soares, também  colocou atual situação que atravessa a política do município de Altaneira, que está fechado  com o grupo, " quando foi colocado pelos vereadores e pelo vice - prefeito Charles Leite, que não iriam apoiar os deputados do atual prefeito, logo pensei em você Guilherme Landim, que tem uma história bonita na política, vamos trabalhar junto em prol do povo altaneirense." Afirmou 

Delvamberto ainda disse que não pretente  disputar uma eleição, mas que tem obrigação de continuar na lutar com os vereadores e as pessoas que precisão  de um apoio.

Vice- prefeito Charles Leite, relatou sua insatisfação com atual administrador, que entrou na política para trabalhar em prol do povo, que foi impedido de fazer esse trabalho, mas que sua história sempre foi de atender os amigos, que espera que o Guilherme Landim seja um deputado atuante, que tenha compromisso com povo altaneirense.

Guilherme Landim iniciou agradecendo a todos pela presença, relatou sua trajetória política, lembrou que foi Prefeito por 8 anos na cidade de Brejo Santo, primeiro mandato foi com 23 anos, a qual foi uma gestão com bastante aprovação da população.

Relatou o desejo de seu pai de que ele seguisse na vida pública, que vai seguir trabalhando como deputado, ajudando os municípios do cariri. 

Guilherme Landim ainda elogiou ex- governador Cid Gomes e o atual governador Camilo Santana, que não mediram esforços para ajudar sua administração.

Como também frisou sua amizade com Delvamberto Soares, que obteve sucesso tanto na vida pública quanto na vida particular.

"Não vou medir esforços para ajudar o povo altaneirense, espero que essa parceria seja por muito anos." Afirmou Guilherme

Os vereadores ainda afirmaram que pra deputado federal também já tem um nome, é o atuante Genecias Noronha.

Ficou acertado para que depois da convenção de sua candidatura que será na cidade de Fortaleza no próximo dia 05 de agosto, estará a disposição dos altaneirenses para comparecer no município de Altaneira.

Participaram da reunião, Agente Legislativo da Câmara, Ariovaldo Soares, ex - Diretor da Escola Joaquim de Morais, Clécio Sousa, suplente de vereador e presidente do sindicato dos trabalhadores, Iran Amorim e este blogueiro.



Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Temporada de alianças e definição de vices entra na fase decisiva

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Na reta final para o prazo das convenções, doze partidos vão definir quais serão as estratégias adotadas para a corrida eleitoral. Pelo menos sete deles podem oficializar a candidatura ao Planalto. Os outros devem decidir se apoiarão outra sigla, ou se seguem neutros na disputa.
As convenções devem ser realizadas até 5 de agosto. Entre aqueles que devem ser oficializados como candidatos à presidência durante a semana, estão: Manuela D’ávila (PCdoB), Henrique Meirelles (MDB), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Álvaro Dias (Podemos).
Depois de perder o PR e o PRB, Jair Bolsonaro (PSL) tenta cativar o Pros. Se conseguir a aliança, Bolsonaro pode receber mais 16 segundos de propaganda e totalizar 23 segundos.
Já Ciro Gomes (PDT) tenta, assim como os outros, diminuir as barreiras para a escolha do vice. O pedetista tem uma agenda voltada para reuniões internas com o partido. O impasse é que ele ainda depende de uma resposta do PSB, que não decidiu se deverá apoiá-lo.



Informações Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

segunda-feira, 30 de julho de 2018

thumbnail

Ciro: sou candidato do PDT e represento outra ideia de país, outro projeto

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) participou ontem (29/07), do fórum Conhecer sobre ciência e tecnologia e comentou a declaração do ex-prefeito e coordenador do programa de governo do PT, Fernando Haddad, sobre as candidaturas de esquerda.
Haddad disse mais cedo, no mesmo evento: "Se Lula fosse candidato eu, realmente, tenho dúvidas que Ciro, Boulos e Manuela tivessem colocado suas candidaturas. Com todo respeito, estariam todos ao redor do Lula".
Ao ser questionado, Ciro rebateu: "Olhando pra trás, isso é fato. Eu apoiei o Lula ao longo dos últimos 16 anos - sem nunca faltar um único dia", disse. "Mas nesse momento eu penso que o Brasil precisa sinalizar para o futuro".
Ciro continuou a falar sobre Lula: "Por mais injusta que seja a situação que o Lula se encontra, mais grave é a situação que se encontram 207 milhões de brasileiros, que precisam se vestir, comer..."
Ciro não esclareceu se realmente não disputaria o primeiro turno se Lula estivesse solto: "Isso significa o que acabei de dizer. Pode colocar entre aspas que fica bem significado", disse. O candidato afirmou que não faria sentido refletir sobre isso apenas "para formar manchetes fictícias para os jornais". Ele prosseguiu: "Eu sou candidato homologado pelo PDT, represento outros projetos, outros valores, outras ideias..."
Sobre alianças, Ciro disse que "deseja", mas que respeita a decisão que o PSB tomar. Segundo ele, nos estados, o PSB já tirou resoluções favoráveis à sua candidatura. "O PSB do Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Distrito Federal, Minas Gerais e Paraíba já tiraram resoluções ao nosso favor".
Perguntado sobre se Manuela D'Avila (PCdoB) seria uma boa vice, Ciro disse que ela seria inclusive uma boa presidente. "Já disse para Manuela que o único defeito dela é a juventude". Segundo ele, os sinais de juventude de Manuela estariam em seu "carisma exuberante".

Informações O Povo 
Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 27 de julho de 2018

thumbnail

TCE vai analisar contratos advocatícios entre Aprece e Prefeituras feitos com uso de verbas do Fundeb

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


A Secretaria de Controle Externo deverá avaliar os contratos advocatícios firmados entre a Associação dos Municípios (Aprece) e as Prefeituras cearenses com verbas destinadas exclusivamente à educação, conforme determinação do Tribunal de Contas do Estado do Ceará. O dinheiro é proveniente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (Fundeb, extinto Fundef). 
  
Em decisão unânime na última terça-feira, 24, deverão ser avaliadas a identificação do número de municípios conveniados com a Aprece (para conseguir ações judiciais de recuperação dos recursos do Fundeb); o volume de recursos recebidos e a receber pela Aprece em razão dos respectivos convênios, e, também, a regularidade da contratação de serviços jurídicos por meio de convênio com a Associação, em especial a subcontratação dos serviços advocatícios. 
 
Além disso, foi aprovada uma medida cautelar diante de suposta irregularidade na ausência de licitação para contratar escritórios de advocacia no município de Paracuru, a fim de recuperar valores devidos ao Fundeb.
  
Quatro pontos de ilegalidades foram elencados pelo Ministério Público Especial junto ao TCE Ceará, sendo eles: a destinação irregular dos recursos do Fundeb, a usurpação da competência da Procuradoria-Geral do Município, o percentual de honorários contratuais fora dos parâmetros e o contrato administrativo com valor indeterminado, e a representação processual da cidade por intermédio de contratação direta de serviços de advocacia sem o procedimento administrativo adequado.
  
Sendo assim, a Prefeitura de Paracuru deverá suspender a execução de qualquer contrato administrativo apontado no processo, abstendo-se de realizar pagamentos correspondentes, além de suspender os efeitos dos mandatos apresentados em favor dos advogados e não realizar pagamentos advindos das referidas contratações. 
  
O Município deve, também, adotar medidas necessárias para a suspensão de contratos ou convênios com a Aprece, cujo objeto esteja relacionado com a recuperação de valores devidos ao Fundeb.
  
A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, segundo decisão do Tribunal, devem adotar medidas necessárias para suspender a liberação dos valores relacionados a precatórios judiciais.
  
O representante da Aprece tem até 15 dias, caso queira, para se manifestar sobre a decisão do Tribunal de Contas, em especial sobre a regularidade do vínculo jurídico da Associação com o precatório 143716-CE, esclarecendo se existe instrumento contratual ou cooperativo acordado entre a Aprece e Paracuru.






Informações O Povo
Mais informações »

0 comentários:

quinta-feira, 26 de julho de 2018

thumbnail

Ciro Gomes se defende de críticas e volta a acenar a eleitores de Lula

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Nas vésperas do anúncio do apoio do “centrão” ao presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), previsto para hoje, o ex-governador Ciro Gomes (PDT) voltou a fazer acenos à esquerda.

Lançado oficialmente na corrida ao Planalto há uma semana, Ciro foi preterido pelo bloco de partidos formado por DEM, PP, PR, PRP e SD, que fechou acordo com o candidato tucano e agora costura a definição de um vice para o postulante – convidado para a vaga, o empresário Josué Gomes (PR-MG) ainda não formalizou desistência.

Criticado por juízes e adversários políticos após dizer que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga”, Ciro afirmou ontem que a frase foi propositalmente retirada de contexto para gerar um mal-entendido.

A declaração do pedetista foi dada durante participação em evento do partido em Ananindeua, na região metropolitana de Belém (PA), na última terça-feira. 
Além de mencionar a soltura de Lula, Ciro prometeu colocar Ministério Público e Judiciário de volta a suas “caixinhas” e “restaurar a autoridade do poder político”. 
“Quando eu disse ‘a gente’, eu não quis dizer eu. Quis dizer os democratas, os que têm compromisso com o Estado democrático de direito”, respondeu o ex-ministro.

É a segunda polêmica envolvendo Ciro e o MP em pouco mais de uma semana. Dias atrás, o presidenciável xingou promotor que pediu a abertura de inquérito para investigar se o então pré-candidato tinha cometido crime de injúria racial depois de chamar o vereador Fernando Holiday (DEM-SP) de “capitãozinho do mato”.

O entrevero foi um dos fatores que pesaram contra o cearense nas negociações que o candidato abrira com as legendas do “centrão” na tentativa de aumentar a sua fatia no tempo de propaganda eleitoral.

Um dia após o “blocão” lhe virar as costas e já sacramentado como candidato, Ciro afirmou que sua “responsabilidade” havia aumentado. Referia-se a Lula.

Preso há três meses, o petista, condenado na Lava Jato, lidera com folga as pesquisas de intenção de voto. Nos cenários sem o ex-presidente, entretanto, o capitão da reserva Jair Bolsonaro (PSL) passa a ocupar a ponta.

DISCURSO
Durante anúncio de apoio do “centrão”, Alckmin adotará discurso formatado para se contrapor às críticas de adversários de que o acordo é fisiológico. A fala argumentará que a aliança tem a finalidade de “tirar o País do buraco.



Informações O Povo
Mais informações »

0 comentários:

quarta-feira, 25 de julho de 2018

thumbnail

Ciro Gomes afirma que Lula só tem chance de sair da cadeia "se a gente assumir o poder"

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Ciro Gomes deu entrevista ao programa Resenha, da TV Difusora, no Maranhão, no último dia (16/07), e afirmou que o ex-presidente Lula só sairia da cadeia se Ciro fosse eleito. As informações são do jornal Estadão.
 
"Só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga. Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar a autoridade do poder político", afirmou Ciro.
 
Ciro também tentou explicar o que, segundo ele, era estratégia do PT ao insistir na candidatura de Lula. "Estão cansados de saber que eles não vão deixar o Lula ser candidato, pela Lei da Ficha Limpa que o próprio Lula botou pra valer (...)", disse ele, se referindo à condenação em segunda instância que Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ao ser preso.
 
Segundo Ciro, o PT estaria mantendo a candidatura de Lula até que a Justiça barrasse, momento em que o ex-presidente indicaria um outro candidato. "Então se não vão deixar eu vai ser fulano", disse Ciro.
 
“O Brasil está em um momento muito difícil, precisando de pulso, liderança, autoridade até para corrigir a carga...” definiu Ciro, afirmando que o País “não aguenta um presidente por procuração a uma altura dessas”.
 
Quando perguntado sobre os possíveis nomes colocados pelo PT caso Lula não seja candidato, Ciro afirma: “Com uma tragédia só resta eu  – porque ninguém inventa de um dia para a noite. Se inventa, mesmo dando certo acaba dando errado."


Informações O Povo

Mais informações »

0 comentários:

terça-feira, 24 de julho de 2018

thumbnail

Aliança política: Camilo diz que procurou Eunício porque ele assumiu a presidência do Senado

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Depois de declarar que a aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB) seria "natural", o governador Camilo Santana (PT) manifestou o motivo dos dois terem se aproximado nos últimos meses. Reconhecendo que "toda a população do Ceará" está ciente de que ambos eram adversários na disputa ao governo do Estado, em 2014, o petista revelou também que já há reunião marcada para decidir apoios e coligações das legendas.
 
Em entrevista ao programa Opinião do Povo, da rádio Cultura dos Inhamuns, de Tauá, ontem, (23/07), Camilo Santana disse que sua aproximação com Eunício aconteceu graças ao posto de presidente do Senado Federal, assumido pelo emedebista, em fevereiro de 2017. "Eu o procurei, principalmente porque o senador assumiu um dos cargos mais importantes deste País, que é a presidência do Senado Federal", informou.
 
"Nós (Camilo e Eunício) temos a obrigação de trabalhar pelo nosso Estado", disse o governador, que mencionou ter sido "bem recebido" por seu então adversário nas eleições de 2014. "Encontrei no senador Eunício as portas abertas para fazer as parcerias importantes em benefício do povo cearense", explicou.

O governador, que já manifestou interesse em concorrer à reeleição em outubro, certificou que, enquanto presidente do Senado, Eunício tem papel "fundamental na obtenção de recursos" para o Ceará.
 
"Nós estamos nos aproximando para viabilizar recursos importantes para o povo cearense. (Então) É natural que essa parceria continue agora nas eleições, até porque quem ganha com isso não é o Camilo, não é o Eunício. Quem ganha é o povo do Ceará", projetou o petista, que espera o senador voltar de viagem para tratarem com partidos aliados os planos para as eleições. "Já temos uma reunião para definir todos os apoios, coligações".
 
Questionado sobre a partida de futebol em que os dois jogaram juntos durante a inauguração da Areninha de Limoeiro do Norte, em junho, o petista relembrou do entrosamento com o emedebista. "A gente trocou passes e ele acabou fazendo o gol. Eu também fiz gol lá. Os dois fizeram gols na Areninha de Limoeiro", narrou de suas lembranças, o governador.
 
Desenhando paralelo entre futebol e política, Camilo disse ainda que joga no ataque e que espera marcar "muitos gols", caso ajudem-no. "Pretendo fazer mais gols, se meus colegas de time me ajudarem, porque a gente joga em equipe. A torcida está boa".


Informações O povo
Mais informações »

0 comentários:

segunda-feira, 23 de julho de 2018

thumbnail

PC do B quer união da esquerda para 1º turno. Partido não acredita em Lula candidato

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O PC do B quer unir os partidos de esquerda, incluindo o PDT, do presidenciável Ciro Gomes, e o PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já para o primeiro turno das eleições presidenciais. O partido considera pelo menos cinco fatores para tentar a união, alternativa para evitar, na avaliação da sigla, que a esquerda continue pulverizada, em meio a união da direita em torno do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e o centro, do ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB).
Dos motivos apresentados pelo partido ao longo de três dias de reuniões, entre sexta-feira, (20/07), e domingo, 22, o mais forte é o fator Lula. O PC do B, aliado histórico do PT em pleitos há três décadas, indicou não acreditar que Lula conseguirá ser candidato. O partido apoiou os petistas em todas as eleições presidenciais desde a redemocratização. Neste ano, o PC do B tem o nome da deputada estadual Manuela D’Ávila (RS), mas indica que poderia abrir mão em prol da união entre PT, PDT e PSB para a disputa presidencial.
Em comunicado emitido no final do ciclo de reuniões, no domingo, o PC do B disse querer “a unidade, já no primeiro turno, para vencer as eleições”. Para o comitê central do partido, a estratégia política “deve ter por centro a vitória eleitoral em outubro”. “O que exige marcharem unidos desde já”. Mas, para que isso aconteça, o partido indicou ao longo das reuniões ao menos seis itens que precisariam ser superados. Se não houver alterações, a tendência principal do partido é manter a pré-candidatura de Manuela. “Porque a dispersão das nossas forças prevalece e nós, com a pré-candidatura, podemos influenciar naquilo que nós defendemos”.
Na última sexta-feira, (20/07), a presidente nacional do PC do B, deputada federal Luciana Santos (PE), disse acreditar que a esquerda tem “muita chance de ganhar” a eleição. “Mas temos que ter uma compreensão dos partidos políticos, principalmente do PT por motivos óbvios”. Ela se referia à situação de Lula, que, em função de sua condenação em segunda instância, atualmente, está inelegível.
“O que ocorre? Uma coisa é você ter Lula. Lula candidato presidente da República não dá para ninguém, é todo mundo se juntar e a gente ia ‘simbora’ fazer o bom debate”, lembrou. “Mas acontece que não é Lula o candidato. Será um candidato do PT. Então é mais fácil para as forças desse conluio que deu o golpe”. Para Luciana, a resposta mais contundente que a esquerda “pode dar à injustiça de Lula estar preso e a esse estado de coisas é vencer as eleições”.
Em mais de uma oportunidade, a líder do PC do B disse ser arriscada a estratégia dos petistas de manterem a candidatura de Lula tendo em vista a possibilidade de ela ser barrada pela Justiça Eleitoral e o partido ficar de fora da eleição. “Nós achamos que é uma tática que o PT está utilizando de altíssimo risco”, disse.
O PT tem sustentado que irá levar a candidatura de Lula até as últimas consequências. Consultores do partido apontaram que é possível tentar reverter a inelegibilidade de Lula até depois da eleição, antes da diplomação dos eleitos, em dezembro.
A presidente do PC do B avalia que o PT precisaria entender que uma eleição sem Lula como candidato é diferente. “Não é Lula que vai ser enfrentado. É o PT que vai ser enfrentado”, comentou. “Enfrentar Lula é uma coisa, mas enfrentar o PT não é, assim, enfrentar Lula”.
Os cenários sem o ex-presidente também foram comentados pela deputada. “Quando você tira Lula da cena, não quer dizer que os votos vão para o candidato do PT. Há uma transferência, por óbvio, mas ela não é automática. Ela é diluída”, disse.
Luciana indicou que os votos de Lula têm ido para atores diversos, como a ex-senadora Marina Silva (Rede) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL). Na última pesquisa Datafolha, divulgada em 10 de junho, em cenário em que Lula não está e ele é substituído pelo ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT), Bolsonaro tem 19% das intenções de voto, Marina, 15%, Ciro, 10% e Manuela, 2%. Haddad fica com 1%. Já no último levantamento do Ibope, de 26 de junho, Bolsonaro registrou 17% das intenções de voto, Marina, 13%, Ciro, 8%, Haddad, 2% e Manuela, 1%.
Luciana pontuou que as alianças para a eleição deste ano precisam ser fechadas até 5 de agosto, quando se encerra o prazo para realização de convenções partidárias. “O que é que está se desenhando, camaradas? Infelizmente, o isolamento”, disse a integrantes do PC do B. “Por enquanto, o que se tem é um isolamento por parte do PT. Um isolamento de Ciro”. Atualmente, a presidente enxerga o partido no “centro do tabuleiro”. “Para onde o PC do B for, vai ajudar a consolidar um caminho ou outro”.
Em sua avaliação, as pré-candidaturas de Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) saem na frente em função de um ser o candidato das reformas e o outro, de Temer, sendo que os dois contariam com ajuda da “máquina do governo”.
As alianças já acertadas por Alckmin com o Centrão fazem com que o tucano possa ter força para desconstruir a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), acredita a presidente do PC do B. “Eles podem virar alternativa sem Lula no páreo e com essa dispersão das nossas forças”.
Com candidaturas espalhadas na esquerda, Luciana acredita em dificuldades se não houver união entre os partidos desse espectro político. “Esse que é o nosso impasse. Nós temos partidos pulverizados. Não conseguimos fazer as alianças e disputar setores do Centro”. Para ela, teria sido positivo se Ciro tivesse conseguido conquistar o Centrão porque isso “iria dividir a direita”. “Isso que ia colocar outras condicionantes para a disputa eleitoral. Então, camaradas, o cenário é muito adverso para nós”.
Em crítica ao PT e ao PDT, partidos que têm cobiçado o PC do B por aliança na disputa presidencial, Luciana indicou estar vendo mais projetos partidários, não de país. “Para nós, é preciso que eles estejam abaixo do projeto nacional. Não pode um projeto partidário ficar acima de um projeto de país e de Brasil”, comentou. “Infelizmente, nesses atores, isso é o que tem prevalecido. Nos atores principais dessa disputa, o que tem prevalecido é isso, camaradas, infelizmente”, disse a presidente a membros do PCdoB.
“Dependendo dessas peças, quando elas se mexerem, a gente vai poder ver qual o melhor cenário, se vai ser mais ou menos favorável para a gente ganhar as eleições pela quinta vez consecutiva”. Uma definição do partido precisa acontecer até 1º de agosto, quando será realizada a convenção nacional do PCdoB, em Brasília.



Informações Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

domingo, 22 de julho de 2018

thumbnail

Delvamberto explica a Camilo e a Cid o momento político de Altaneira

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O ex-prefeito Delvamberto Soares (PDT) se encontrou com o governador Camilo Santana e o ex-governador Cid Gomes e explicou o atual momento político que Altaneira atravessa.

O encontro se deu na área de shows do Parque de Exposições do Crato na madrugada de hoje (22/07), após o registro do encontro, pelo próprio Camilo os três conversaram de forma reservada no intervalo das últimas apresentações do Festival ExpoCrato.

Delvamberto explicou o tratamento dado aos vereadores da base e demais lideranças que elegeram o atual prefeito de Altaneira, Dariomar Rodrigues (PT) e a impossibilidade de apoiaram os mesmos candidatos para a eleição proporcional.

O ex-prefeito comunicou ao governador Camilo Santana que o grupo ligado a ele não quer votar no pré-candidato Fernando Santana e que aguarda a indicação de um nome pelo ex-governador Cid Gomes para apresentar ao grupo.

Delvamberto Soares  reafirmou que a intenção de votos para reeleição de Camilo e eleição de Cid é praticamente um consenso nas lideranças políticas de Altaneira.

Cid disse que o PDT tem bons nomes a apresentar na região é que importante é a reeleição de Camilo.

Delvamberto ainda cobrou do governador providências sobre a morosidade dos trabalhos na estrada Altaneira-Assaré. Camilo  Camilo lembrou que a obra foi autorizada a pedido do ex-prefeito e que adotará as providências para entrega ainda este ano e que independentemente de tudo Delvamberto cortará a fita com ele.

Delvamberto Soares informou que em breve vai se reunir com vice- prefeito Charles Leite e os vereadores para escolher o nome do candidato a deputado estadual.

O governador Camilo ainda elogiou a estrutura do Festival e mandou parabenizar Palito 

Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 20 de julho de 2018

thumbnail

Charles Leite disse que não quer tomar o lugar do prefeito, mas se assumir o executivo paga o precatório aos professores

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Na tarde de hoje (20/07), o vice-prefeito do município de Altaneira, Charles Leite, concedeu entrevista ao radialista João Alves, no programa Notícias em destaques, na rádio Altaneira FM 104,9.

Sobre a denúncia do advogado Raimundo Soares, disse que é um processo normal, que infelizmente é triste para história de Altaneira, mas que vai esperar o desenvolvimento da investigação.

Sobre o rompimento com atual prefeito Dariomar Soares, destacou  que ainda não existe nada confirmado, que alguns já tomaram suas decisões, que deve ser respeitada, " os vereadores do partido do PDT e o ex-prefeito Delvamberto Soares, naturalmente em breve vamos tratar sobre o tema," destacou.

Quando foi indagado sobre se  assumir o poder executivo, poderia pagar o precatorio, afirmou que nunca imaginou ser prefeito, que não queria que estivesse acontecendo essa situação, mas lembrou que desde o começo tem sua opinião formada que é pagar o precatório aos professores, "são profissionais competentes que precisam ter esse apoio, pois são direitos deles."

"Comissão formada na Câmara, é composta por pessoas esclarecidas que tem total capacidade de investigar, desejo  que  possam fazer um trabalho transparente, que se o prefeito for inocente que seja absorvido, se for culpado que seja punido." Afirmou Charles Leite

Lametou ainda que não foi ouvido pelo prefeito em algumas situações, mas que não tem nada contra a pessoa do gestor, como também frisou que não quer tomar o lugar do prefeito.

Enfatizou que sempre presou pelo seu nome, que entrou na política para fazer o bem para as pessoas menos favorecidas.

Sobre eleições  para  Deputado , disse que o grupo vai votar no Deputado Federal Genecias Noronha, que vai cumprir a palavras votando nele, lembrou ainda que ao logo dos anos Genecias vem ajudando no desenvolvimento do município  de Altaneira com verbas significativa.





Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Saiba quanto é o salário e benefícios recebidos pelos senadores

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Com até 81 senadores em exercício, a folha de pagamento do Senado Federal também abrange os suplentes que estejam atuando no lugar de parlamentares afastados ou de licença do cargo, fazendo com que essa conta possa ser ainda maior. O salário para o cargo equivale ao do deputado federal. Ambos recebem o valor bruto de R$ 33,7 mil por mês.

Somente em salários, a Casa gasta aproximadamente R$ 3 bilhões por mês, segundo dados do portal da transparência do Senado.

Os parlamentares ainda contam com direitos inerentes à função como o auxílio-moradia no valor de R$ 5,5 mil ou opção de morar em um dos 72 apartamentos funcionais em Brasília. O valor tem a finalidade de cobrir despesas com aluguel ou diária de hotel.

O auxílio-moradia só será pago mediante a apresentação da nota fiscal emitida pelo estabelecimento hoteleiro ou do recibo emitido pelo locador do imóvel residencial ocupado pelo parlamentar, informa o Senado Federal.

A verba para contratação de pessoal é outro benefício. Com ele, os senadores podem escolher os servidores para seus gabinetes, com limite de nomeação de 11 pessoas para os cargos comissionados.

O parlamentar, sua esposa e filho de até 21 anos ou 24 anos em caso de universitários, também têm direito ao auxílio-saúde que dá direito à cobertura de gastos com saúde e atendimento no serviço médico do Senado Federal.

Além dos auxílios, existem as verbas indenizatórias, que cobrem gastos da atividade parlamentar e também existe a verba de transporte aéreo, que dá direito ao valor de cinco passagens de ida e volta ao estado de origem de cada senador.







Informações O Povo
Mais informações »

0 comentários:

quinta-feira, 19 de julho de 2018

thumbnail

Camilo afirma que tendência é apoiar reeleição de Eunício

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O governador Camilo Santana (PT) afirmou, nessa quarta-feira (18), que a tendência natural é apoiar a reeleição de Eunício Oliveira (MDB) para uma das duas vagas no Senado. A aliança sofre resistências sobretudo por parte da família Ferreira Gomes, que controla o PDT, principal apoiador de Camilo. As afirmações foram feitas em entrevista ao Jornal O Povo.
Questionado se há cenário para que ele seja adversário de Eunício, faça críticas e peça votos contra o senador na eleição, Camilo descartou. Disse que está sendo discutida a forma como o apoio poderá ser construído e frisou que não há cacique na aliança, e nem decisão unilateral, mas sim um processo democrático de diálogo e construção coletiva.
Indagado se Ciro Gomes (PDT) não seria obstáculo para a aliança, ele reforçou que ninguém decide sozinho, nem Ciro nem ele próprio. Pontuou, no entanto, que é preciso respeitar as divergências, respeitar as opiniões diferentes. Ele reforçou que as definições serão tomadas até o dia 5 de agosto, data da convenção que deverá homologar sua candidatura à reeleição. Ressaltou ainda a tendência de o PDT manter a vaga de vice na chapa.

Informações Ceará Agora 
Mais informações »

0 comentários:

quarta-feira, 18 de julho de 2018

thumbnail

Prefeito Dariomar Soares disse que é honesto e cobrou mais elogios dos vereadores

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Na tarde de hoje (18/07), o Prefeito Municipal de Altaneira Dariomar Soares, cedeu entrevista ao Radialista João Alves, no programa notícias em destaques, na Rádio Altaneira FM 104,9.

Quando foi questionado sobre a denúncia, afirmou que iria provar que a denúncia é muito fácil de desqualificar, que não comprou 718 mil em pneus, que foi apenas pouco mais de 197 mil reais, que com serviços de manuntentenção de carros chega o valor de pouco mais de 400 mil reais.

Informou que vai processar o Advodado Raimundo Soares, por ter lhe chamado de ladrão em entrevista na mesma rádio.

Dariomar Soares, ainda reclamou dos vereadores que faziam a base de seu governo que nunca elogiaram suas conquistas.

" Estou tranquilo, irei provar que sou honesto, a Comissão que vai me investigar com certeza vai perceber que não fiz nada de errado, que sou honesto".

Pediu ao povo altaneirense que confie nele e não em uma pessoa que vem de fora falar asneiras porque não teve seus pedidos atendidos.

Sobre sua  amizade com o vice-prefeito Charles Leite, "  não existe uma amizade forte, ele vive a vida dele e eu a minha".  Sobre o ex - prefeito Delvamberto Soares, "nao sinto ele próximo de mim, como também nunca lhe procurei, foi um aliado político que me ajudou a eleger , se quiser ser do meu grupo político que seja , mas se quiser ficar do outro grupo que fique a vontade ". Completou 

Afirmou que precisa de apoio, mas que não sabe ainda quantos são os que querem tirar o mandato dele.

Sobre as alterações no portal de transparência do município, afirmou que a empresa Aspec que é responsável pelo sistema errou, que detectou duplicidade de informações, informou que foi resolvido e lamentou que alguns simplesmente por pura maldade querem passar para as pessoas que ele é corrupto, mas afirmou que não vão conseguir.




Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Camilo faz reunião com pré-candidatos do PSD

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios





O grupo político de Domingos Filho e do deputado federal Domingos Neto (PSD) manteve reunião, na Residência Oficial, nessa noite de ontem (17/07) com o governador Camilo Santana (PT). Representantes políticos de todas as regiões cearenses marcaram presença e puderam levar pessoalmente ao governador as demandas e propostas dos municípios.
Foram mais de sete horas de reunião, ocasião em que Camilo recebeu os pré-candidatos a deputado federal e a deputado estadual pelo PSD, prefeitos e lideranças.
“Foi um momento de nós mostrarmos o apoio ao governador e trazer as nossas lideranças para fortalecer esse diálogo”, disse Domingos Neto. “Uma parceria se faz com encontros de ideias e projetos. Isso é fundamental para a construção de um projeto conjunto”, disse Domingos Filho.
DETALHE – Nesta noite, no mesmo local, será a vez de Camilo receber um grupo de prefeitos.

Blog do Eliomar
Mais informações »

0 comentários:

terça-feira, 17 de julho de 2018

thumbnail

PSB define próxima quinta se apoia Ciro ou Lula

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Na próxima quinta-feira, 19, a direção nacional do PSB tem uma reunião marcada para definir quem o partido vai apoiar nas eleições presidenciais deste ano. No papel, dois nomes: o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT).
Após anunciar que não terá candidato próprio ao Palácio do Planalto, a legenda tem sido cortejada principalmente pelo PDT e pelo PT, que intensificaram na última semana o “cabo de guerra” para conquistar o apoio dos socialistas. Os pedetistas se movimentam para que a reunião resulte em um apoio à legenda. O nome de Ciro Gomes como candidato à Presidência da República e do vice na chapa dele serão confirmados no dia seguinte, sexta-feira, 20, durante convenção nacional do partido.
Tanto Gleisi Hoffman, presidente nacional do PT, quanto o próprio Ciro se reuniram com lideranças do PSB, a exemplo de Paulo Câmara, governador de Pernambuco, estado considerado peça-chave na definição de alianças nacionais. Ciro também esteve com o governador de São Paulo, Márcio França, na mesma semana. Mas por que ter o PSB no barco durante a campanha eleitoral é tão importante para os dois partidos de esquerda?
Para os cientistas políticos ouvidos pelo portal Uol Notícias, uma aliança com o PSB significaria principalmente mais tempo na propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão para Ciro Gomes, além de ampliar a visibilidade do pedetista nos maiores colégios eleitorais do país: São Paulo e no Nordeste.
Do outro lado, o PT, além de ampliação no seu tempo de TV, conseguiria manter uma aliança histórica iniciada em 1989, abalada pelos episódios do impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e do apoio dado pelos socialistas ao governo do seu vice, Michel Temer (MDB), e se fortalecer nos estados.
“PT tem um problemão para saber com quantos apoios ele vai poder contar nessas eleições, porque em 2016 já se indicava que ele estava perdendo apoio em diferentes cidades, seja do eleitorado e dos seus próprios filiados”, explica a cientista política e professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Maria do Socorro Sousa Braga.
Com apoio do PSB e “Centrão”, Ciro lideraria horário eleitoral
Sozinho, o PDT tem direito a 4% do tempo de TV e rádio para a campanha presidencial. Se conseguisse se coligar com o PSB, esse tempo subiria para 10% – segundo levantamento feito por uma instituição financeira ao qual o Portal Uol Notícias teve acesso e que leva em consideração a movimentação dos partidos em torno de alianças na última semana.
Além do PSB, Ciro também busca apoio do chamado “Centrão” – bloco cujo núcleo duro é formado por DEM, PP, SD e PRB. Caso ele consiga fechar alianças com esses partidos, ele teria direito a 28% do tempo e, assim, passaria Geraldo Alckmin, cujo tempo de TV já é estimado em 25% do total, com os apoios já sinalizados do PSD, PTB, PPS e PV.
“O PSB e o PDT são pragmáticos. Ciro quer vencer a eleição, não interessa com quem. Como o DEM não tem condições de lançar um candidato sozinho e está vendo que o PSDB não tem um candidato capaz de levá-lo a continuar no poder, a tendência vai ser ir com Ciro”, diz Braga. Com a maior bancada de deputados federais, o PT sozinho tem 13% do tempo de TV. Se conseguir aliança apenas com o PSB, o número subiria para 19%. “Os candidatos com mais tempo de TV, em geral, são os mais bem colocados nas disputas majoritárias”, diz Graziele Silotto, doutoranda e pesquisadora no Neci-USP (Núcleo de Estudos Comparados e Internacionais da Universidade de São Paulo).
Fator Lula, a pedra no sapato da candidatura de Ciro
Apesar de estar preso desde o dia 7 de abril na sede da Polícia Federal, em Curitiba, cumprindo pena 12 anos e um mês de prisão em regime fechado, o pré-candidato do PT à Presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segue invicto no primeiro lugar das pesquisas eleitorais.
De acordo com a Lei da Ficha Limpa, Lula estaria inelegível após a condenação no TRF-4, a defesa do petista por sua vez já entrou com recursos nas instâncias superiores para tentar reverter a condenação dele no caso do tríplex do Guarujá (SP). Lula afirma ser inocente e que não há provas capazes de incriminá-lo. A dúvida sobre se Lula poderá ou não ser candidato é o principal entrave, segundo especialistas, para que o PSB firme uma aliança com o PDT de Ciro.
Os ouvidos pelo Portal Uol Notícias afirmam que a eleição será uma com Lula como candidato, e outra completamente diferente se ele não puder se concretizar como candidato do PT. “O PSB tem muito mais chances continuar no poder ou de fazer mais governadores nos estados se apoiar o Lula, se Lula realmente for candidato”, acredita Braga.
Para Silotto, se o PT não conseguir lançar Lula e optar por um “plano B” existe o risco de que essa candidatura seja “queimada”, o que não interessaria ao PSB. “Se eles já não estão lançando cabeça de chapa, que pelo menos se coliguem com um candidato que tem chances eleitorais para vencer. Nesse aspecto, talvez uma aliança com algum outro partido, como o PDT, acabe sendo mais racional do ponto de vista das lideranças partidárias”, afirma.
Mesmo que não possa ser candidato, a possibilidade de Lula ser solto pode por si só impactar o resultado das eleições, segundo o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Jairo Pimentel. “Naturalmente o PSB tenderia a apoiar o PT. Mas o fato é que Lula solto ou Lula preso é uma variável que impacta nessa decisão, porque solto, o candidato que ele apoiar tem grandes chances de chegar ao segundo turno. Ele preso, essas chances diminuem”, diz. Para Braga, no cenário em que as lideranças tiverem certeza que Lula não será candidato, a tendência é que o PSB apoie o PDT no âmbito nacional. “No máximo, [o PSB] vai apoiar [o PT] em alguns estados”, acredita.
Apesar da internet, tempo de TV ainda é importante
Levando em consideração apenas o horário eleitoral gratuito na TV e no rádio, os candidatos a presidente terão 25 minutos por dia, divididos em dois blocos de transmissão de 12 minutos e 30 segundos. Os programas dos presidenciáveis serão transmitidos às terças, quintas e sábados. Os partidos também têm direito a inserções diárias na programação das emissoras de rádio e televisão. A divisão do tempo no horário eleitoral gratuito é regulada por legislação, que estabelece que 90% do tempo seja distribuído proporcionalmente de acordo com o número de deputados federais eleitos em 2014. Os outros 10% são distribuídos igualmente entre todos os candidatos.
Apesar da influência das redes sociais no cenário eleitoral, os especialistas ouvidos pelo Portal Uol Notícias afirmam que veículos tradicionais de comunicação ainda detêm a maior importância para a definição de intenções de voto por parte dos eleitores. “A internet, por mais que seja um fator relevante, ela ainda não se mostrou mais importante que a televisão. Ele não é algo à parte da TV. Tem que ser usada de maneira integrada para fomentar também elementos que estão na TV, porque ela continua sendo hegemônica como fator preponderante para o resultado das eleições”, afirma Pimentel.
Força regional do PSB faria Ciro superar Marina
O PSB governa São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco e Paraíba, além de ser a nona bancada federal, em número de deputados. “Onde o PSB tem condições de ajudar o Ciro? Em São Paulo, por causa da visibilidade do Marcio França (atual governador), em Pernambuco e aí no Nordeste, que é onde o PSB é mais forte, dada a trajetória do partido. […] Me parece que Sudeste e Nordeste, com o PSB apoiando Ciro, poderiam alavancá-lo, porque são os maiores colégios eleitorais”, diz Braga.
Ela acredita que a aliança se traduziria em intenções de votos que seriam capazes de colocar Ciro no segundo lugar das pesquisas, no cenário sem Lula. “Poderia ocupar o lugar da Marina [Silva] com um apoio desses”, acredita. Sem Lula, Ciro ocupa o terceiro lugar da última pesquisa do Datafolha, a frente numericamente de Geraldo Alckmin (PSDB), mas empatado tecnicamente.
A direção nacional e grande parte dos diretórios regionais do PSB querem apoiar Ciro, mas o pedetista enfrenta resistência de governadores do Nordeste, especialmente do pernambucano Paulo Câmara, devido a articulações políticas internas com o PT, e de deputados federais da legenda nessa região que veem em uma aliança com o PT, forte no Nordeste, um passo para a reeleição. Na contramão, Ciro recebeu na semana passada sinalizações positivas do governador de São Paulo, Márcio França, e do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB).

Informações Ceará Agora 
Mais informações »

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top