Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

terça-feira, 7 de março de 2017

Camilo lança Programa de Ensino Médio Integral no Ceará

Publicado por Junior Carvalho As terça-feira, 7 de março de 2017  | Sem Comentarios


O governador Camilo Santana lançou, na manhã de ontem (06/03), no Centro de Eventos, o Programa de Ensino Médio Integral do Ceará. A ação, que começou como projeto piloto em 26 escolas no ano passado, está sendo ampliada para 45 novas unidades. Ao todo, são 71 escolas de ensino regular com a jornada prolongada, somadas às Escolas de Ensino Profissional, o Estado passa a ter mais de 26% das escolas funcionando em tempo integral.  Já são 63,5 mil alunos beneficiados com essa modalidade.

Em pronunciamento durante a solenidade de lançamento, Camilo Santana reforçou que a meta do Governo do Ceará é seguir o planejamento para que, a médio e longo prazo, todas as escolas do Ensino Médio do Ceará sejam de tempo integral. “Eu tenho um sonho de que, um dia, todas as escolas de Ensino Médio do Ceará sejam de tempo integral. Mesmo diante de todas as dificuldades, do cenário econômico, do cenário político, do cenário de seca, nós temos a compreensão de que o grande caminho para se construir um Estado melhor, com sociedade mais justa e de mais oportunidades, é através da Educação”, afirmou o chefe do Executivo.

Ao todo, 31 municípios cearenses contam com escolas de ensino regular em tempo integral, beneficiando cerca de 15,5 mil alunos. As 45 novas unidades estão localizadas entre os 20 municípios mais populosos – dentro de áreas consideradas mais vulneráveis. Para o programa capitaneado pela Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) serão investidos mais R$ 108,8 milhões – 20% do governo federal e 80% do governo estadual. Os recursos serão usados na adequação estrutural de cada escola que se tornará de Tempo Integral: ampliação, adaptação e aquisição de novos equipamentos, contas públicas, alimentação escolar, custos com salários e contratações de novos profissionais em todo o Estado.

O projeto-piloto para implantação do tempo integral no Estado começou em 2016, quando 26 escolas estaduais de ensino regular receberam o modelo. Com o avançar do programa em 2017, 187 das 712 escolas estaduais atenderão à jornada prolongada – 116 destas são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs), que ofertam cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. A expansão  da ação se dará gradualmente até 2018.

Acompanhado pelo governador durante o evento, o secretário da Educação, Idilvan Alencar, celebrou a representatividade da implantação do programa para transformar a realidade educacional no Ceará e também no Brasil. “Hoje é um dia histórico para a educação cearense. Nós apostamos no tempo integral, que na Europa é obrigatório para todos os alunos. Aqui no Brasil temos exemplos bons, como o de Pernambuco. Posso dizer que fomos ousados. Queremos que essa proposta sirva de exemplo para o Brasil”, ressaltou.

Também estiveram presentes no evento a vice-governadora Izolda Cela, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, deputados federais, deputados estaduais, além de estudantes das escolas, professores e gestores escolares da rede estadual de ensino.

Defensor do modelo de escola em Fortaleza, Roberto Cláudio elogiou a iniciativa do Governo do Ceará de ampliar ao máximo o ensino em tempo integral. “Quando me vem à cabeça escola em tempo integral, para mim é o sinônimo de oportunidade. É a melhor síntese. O governador Camilo Santana está dando oportunidades para milhares de jovens. As escolas darão a eles oportunidades de expressar os seus talentos, seja pela poesia, pela dança, pelo canto, pelo desenho, pela matemática. Vai dá-los autoestima e confiança de que há um caminho, independente da realidade social”, disse o prefeito da Capital.

Ex-secretária da Educação, a vice-governadora Izolda Cela enfatizou a responsabilidade que terão todos os educadores da rede estadual de ensino para que a política continue a conseguir novos sucessos. “Eu vejo que os jovens têm a energia, eles têm a criatividade, têm a coisa preciosa das juventudes que esse tempo da vida oferece. Mas perto deles tem olhos brilhando do educador, de gente que se compromete e vibra com os estudantes a cada conquista. E é desses que a gente sabe que é preciso contar com todo o apoio, junto ao secretário e à equipe da Secretaria da Educação”.

No Centro de Eventos, o lançamento do Programa de Ensino Médio Integral do Ceará reuniu estudantes que representaram todas as escolas que contam com o modelo de jornada prolongada no Estado. Em estandes distribuídos pelo salão do local, vários alunos aproveitaram a oportunidade para mostrar aos presentes atividades diversas, amadurecidas e executadas durante o período em tempo integral nas suas escolas. Experimentos científicos, música, grafite, mecânica, dentre outras ações foram apresentadas ao governador Camilo Santana por estudantes do Ensino Médio.

Aluno da Escola Dr. João Almir de Freitas Brandão, em São Benedito, o estudante do 2º ano Fábio de Lima teve no ensino em tempo integral a oportunidade de reforçar amizades e aprender sobre assuntos para além das matérias da sala de aula. Junto a colegas de colégio, ele foi ao evento desta segunda-feira expor o projeto “Revivendo Jogos Populares”, fruto da pesquisa dos estudantes sobre jogos lúdicos presentes no imaginário do povo cearense: pula corda, peão, bila, pipa, amarelinha, escravo de jó e tantos outros. “Nesse mundo de hoje, com tanta violência, passar um tempo maior no colégio faz com que você construa laços de família. Aprendemos a conviver e compartilhar melhor aprendizados. O ambiente assim faz a gente se sentir mais preparado para ter um futuro melhor, profissional e também social”, contou.

A cratense Lívia Macedo, de 15 anos, dividiu com amigas da Escola Raimundo Coelho Bezerra de Farias uma apresentação sobre reciclagem. Segundo a estudante do 1º ano, que pretende cursar Psicologia, a mudança da escola para o modelo de tempo integral trouxe um ritmo mais intenso de aprendizados e também despertou o interesse dos jovens para desenvolver aptidões. “O ensino integral propõe mais tempo para o aluno estudar e também aprender outras coisas, como as disciplinas eletivas. Coisas que o ensino normal não propõe, pois não tem muito tempo. A gente convive mais com professores e essa convivência nos faz aprender mais”, relatou com ânimo.

O ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e sua expansão ocorre gradualmente para as séries seguintes. Os estudantes das 2ª e 3ª séries que já frequentavam as instituições recém-modificadas tiveram a matrícula renovada automaticamente. Cada escola oferta uma jornada de nove horas, garantindo três refeições diárias. O currículo é composto por 30 horas semanais de disciplinas da base comum a todos e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.

Diretora da Escola Estado do Amazonas, localizada no Bairro Panamericano, Doroteia Emília Ribeiro testemunha que a ação nas escolas públicas do Estado tem grande importância para o desenvolvimento de habilidades sócio-emocionais para a juventude. “Estamos animados com essa nova proposta do Governo do Estado. Virão muitos benefícios para os jovens, no sentido de que os educadores terão a oportunidade de apresentar planejamentos mais complexos e eficientes. Essa estrutura aponta para mais resultados positivos na Educação, com alunos mais empenhados e preparados para garantir entrada no Ensino Superior”, disse.









Via Ceará Agora

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top