Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

thumbnail

"Eu não sou super-herói", diz RC em primeiro discurso após reeleição

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Ladeado pelo candidato eleito a vice-prefeito, Moroni Torgan (DEM), o prefeito Roberto Cláudio (PDT) agradeceu aos eleitores e apoiadores, na festa da vitória, no comitê da avenida Sebastião de Abreu, no Cocó. O prefeito alfinetou em discurso transmitido no Facebook o adversário derrotado Capitão Wagner (PR). "Eu não sou super-herói, eu sou humano, tenho família, tenho um coração, tenho alma, tenho virtudes e tenho defeitos. Mas entrei nessa campanha com a certeza de dar o meu melhor", disse. RC ainda puxou o coro: "Votei de coração, sem arma na mão".

Ao agradecer ao ex-governador Cid Gomes (PDT), Roberto Cláudio falou sobre os avanços do Ceará na gestão do correligionário e afirmou: "É por isso que tem tanta gente com dor de cotovelo".

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) também se fez presente na festa da vitória, envolto em uma bandeira de seu partido. O governador Camilo Santana (PT) e a vice-governadora Isolda Cela (PDT) também estiveram sob o palanque.
O prefeito reeleito agradeceu aos eleitores. "Minha gente, essa vitória não é de ninguém que não seja vocês! Brigado por tudo. Só vale a pena tudo isso porque a grande razão por de trás do nosso trabalho é continuar servindo Fortaleza".



Via O Povo


Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

thumbnail

Justiça proíbe inserção de Wagner que chama Eunício de presidente do Senado

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios

A Justiça Eleitoral proibiu veiculação de inserção de Capitão Wagner (PR) no rádio que apresenta o senador Eunício Oliveira (PMDB), aliado do candidato, de “presidente do Senado”.
A decisão foi tomada em tutela de urgência, foi assinada pelo juiz  da 1ª Zona Eleitoral, Francisco Jaime Medeiros Neto. No documento, ele afirma que “a propaganda eleitoral contém informação sabidamente inverídica ao atribuir a apoiador do candidato da coligação representada condição que o mesmo não ostenta, in casu, ao apontar o senador Eunício Oliveira como Presidente do Senado da República, posição ocupada por outrem”.
“Os contornos, pois, de irregularidades, da propaganda em combate são bem visíveis”, diz, ainda, o texto. Francisco Jaime Medeiros Neto já deferiu o pedido de liminar e mandou notificar as emissoras sobre a decisão. Wagner tem até 24 horas para apresentar defesa.
Vicente Aquino, advogado de Wagner, afirmou “é a propaganda da coligação que chama (Eunício de presidente do Senado), não é o Wagner que chama”. De acordo com ele, “deve ter sido um erro da produção do programa”.
Atualmente, Renan Calheiros (PMDB-AL) é o presidente da Casa. Eunício, no entanto, já foi cotado como possível sucessor.




Via O Povo
Mais informações »

0 comentários:

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

thumbnail

Dicas de professores e alunos para a reta final para o Enem

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios

A dez dias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), coordenadores, professores e alunos listam dez dicas do que estão fazendo nesta reta final de preparação. Enquanto docentes indicam descanso, estudantes tentam driblar a ansiedade e pretendem reforçar estudos até a véspera das provas, encaradas por muitos como o momento mais importante da vida escolar. O Enem 2016 será nos dias 5 e 6 de novembro.
 A rotina de preparação da estudante Anne Caroline Santana, 17, já não é mais a mesma. Há algumas semanas ela começou a intensificar os estudos nas disciplinas em que mais sente dificuldade. Aluna do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros (CMCB), no Centro, ela afirma que só descansa quando chega em casa, após o dia inteiro de aulas. “O nervosismo aumenta quando vai chegando perto da prova, mas o cansaço também aumenta. Já chego bem cansada e só reviso”, compartilha.

Unanimidade apontada por estudantes e professores, a ansiedade é considerada o maior desafio nestes dias. No CMCB, o coordenador pedagógico relata que os professores tentam reduzir a tensão dos alunos. “Já se passou o ano todo falando da prova. Se for fazer mais pressão, vai prejudicar todo o trabalho. Neste momento a gente tem que ser pai, mãe, psicólogo, padre”, diz.
Na reta final para o Exame, Anderson Sousa, professor de química da escola Paulo Petrola, na Barra do Ceará, usa as aulas para tirar dúvidas, passar dicas e revisar conteúdos. Ele reforça que a preparação em casa também é importante. Pais e familiares devem evitar pressionar os candidatos. “Os estudantes colocam muita expectativa, mas os pais têm que ajudar neste trabalho de minimizar a ansiedade”, indica.

Redação
Se para docentes o momento é ideal para diminuir o ritmo, para o estudante Bruno Patrício, do Colégio Darwin, estes dez dias até a prova serão usados para reforçar a preparação. Ele conta que o foco até lá é melhorar a Redação, considerada a parte mais importante da prova.

O estudante conta que revisa os erros cometidos ao longo do ano e elabora formas de abordagens dos diferentes temas cotados para tema da dissertação. Pelo cronograma, Bruno só irá descansar às vésperas da prova. “Não deixo de dormir, mas descanso menos que o normal. Também deixei de sair... Sacrifiquei muita coisa por causa dessa prova”, diz.

Para Marcos Blaque, professor de Redação no colégio de Bruno, os alunos não devem focar em tentar acertar o tema sobre o qual terão de argumentar. “Indico que foquem na estrutura, em como elaborar a argumentação”, sugere.
 As provas serão nos dias 5 e 6 de novembro.
Os portões de acesso serão abertos ao meio-dia e fechados às 13 horas. As provas terão início às 13h30min (pelo horário de Brasília).
Os estudantes que farão a prova no Ceará devem ficar atentos. Como o Estado não tem horário de verão, deve-se lembrar que tudo ocorre uma hora mais cedo. Ou seja: os portões fecham ao meio-dia e a prova começa às 12h30min.
 No primeiro dia, serão aplicadas as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. Os estudantes terão 4h30min para o exame.
 
No segundo dia, as provas de Linguagens e Códigos, Matemática e Redação serão aplicadas. Neste dia, os candidatos terão uma hora a mais para terminar.
 
Deve-se levar caneta esferográfica preta fabricada em material transparente, documento de identificação com foto e cartão de confirmação da inscrição.






Via O Povo

Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Câmara aprova em segundo turno PEC que limita gastos públicos por 20 anos

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Depois de mais de sete horas de discussão e obstrução da oposição, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite de ontem (25), em segundo turno, o texto principal da proposta de emenda à Constituição (PEC) 241/2016, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior. Foram 359 votos a favor, 116 contrários e duas abstenções. Seis destaques ao texto apresentados pela oposição ainda precisam ser votados.

Pouco antes de encerrar a votação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou que a Polícia Legislativa retirasse das galerias cerca de 50 manifestantes que protestavam contra a aprovação da PEC.

Ao orientar os deputados da base governista a votarem a favor da aprovação da PEC, o líder do governo, deputado André Moura (PSC-SE), disse que a limitação de gastos é fundamental para a retomada do crescimento econômico e do emprego e para o fim da recessão. Segundo Moura, a PEC não mexe nos recursos das áreas prioritárias como a saúde e a educação.

Desde o início da discussão da PEC dos Gastos Públicos, a oposição critica a medida e diz que a limitação vai retirar recursos das áreas sociais, principalmente da saúde e da educação. Os governistas rebatem os argumentos e garantem que não haverá cortes nessas áreas.

Para que a PEC 241 seja encaminhada para discussão e votação no Senado, os deputados precisam agora votar os destaques ao texto.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e os aliados do governo esperam concluir a apreciação da PEC na Casa em novembro para que a proposta seja promulgada e passe a fazer parte da Constituição Federal.








Via Agencia Brasil



















 
Mais informações »

0 comentários:

terça-feira, 25 de outubro de 2016

thumbnail

Teto de gastos prejudicará repasses para políticas sociais das prefeituras

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


A adoção de um teto para os gastos da União vai prejudicar os repasses para políticas sociais executadas pelas prefeituras, disse nesta segunda-feira, 24, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski. Segundo ele, a disputa por recursos dentro do Orçamento federal impedirá que os valores transferidos aos municípios sejam corrigidos ao menos pela inflação.
“O remédio que estão aplicando é muito forte e pode matar uma área muito importante, que é a social. Os prefeitos já estão em situação precária, faltam de condições de aplicação da lei. Isso vai afetar o cidadão que precisa de coisas singelas, mas fundamentais, como farmácia básica. Os valores (repassados) já estão defasados e não vão ter correção nos próximos 10 anos”, disse.
Hoje, as prefeituras são responsáveis pela execução de aproximadamente 390 programas do governo, como Saúde da Família, farmácia popular, creches e transporte escolar. “Não há dinheiro novo, não vai se sustentar nem o que está aí. A população vai pagar muito caro por crise que estamos vivendo”, acrescentou Ziulkoski.
Na última sexta-feira, 21, o Broadcast mostrou que 2.442 prefeituras de 3.155 municípios investigados pela CNM (77,4%) já estão no vermelho, e o quadro deve se agravar até o fim do ano, quando os novos gestores devem assumir uma verdadeira bomba fiscal. De 23 capitais incluídas no levantamento, 19 estão no negativo, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.
Posição radical
A situação é tão crítica que a Confederação está recomendando aos prefeitos que não façam nada além de suas responsabilidades. Quem assumiu despesas dos Estados, como combustíveis para veículos policiais ou transporte de alunos que não sejam do ensino fundamental, está sendo aconselhado a fechar a torneira.
“Os municípios têm de tomar posição mais radical (de não assumir outras responsabilidades). Não têm dinheiro, como vai atender o vizinho? Mas é a população que vai padecer mais ainda”, reconheceu. Ziulkoski disse ainda que é falacioso dizer que a saúde será preservada durante a vigência da PEC do teto de gastos. “A saúde não está protegida. Isso é para iludir os incautos.”
Ao longo desta semana, a entidade está promovendo uma espécie de “cursinho” para prefeitos eleitos e reeleitos sobre gestão. A lição principal é o ajuste fiscal. Mas a CNM reclama de ter sido abandonada pela União, que deveria, segundo o presidente, dar respaldo a essa tentativa de reorganizar as contas municipais.
“Tem um componente político, o governo provisório precisava se consolidar para ter senadores para votar impeachment, e quem tem força com senadores são governadores, não os prefeitos. Mas estamos nos sentindo abandonados totalmente, inclusive com essas leis que estão sendo aprovadas agora”, disse Ziulkoski, citando a PEC do teto de gastos e a Desvinculação de Receitas da União (DRU), prorrogada até 2023. “Não há diálogo, não há lealdade ao que foi prometido pelo governo Temer.”







Via Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

thumbnail

Polêmicas e críticas marcam 1º debate entre RC e Wagner

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


No primeiro debate deste segundo turno das eleições, o clima foi de tensão entre os dois candidatos na disputa. Com troca de acusações e frases provocativas, os rivais Capitão Wagner (PR) e Roberto Cláudio (PDT) se enfrentaram ontem à noite na TV O POVO, em programa mediado pelo jornalista Fábio Campos.

Logo na pegunta inicial, eles entraram em discordância sobre dados e gastos da Prefeitura. Capitão Wagner que, por sorteio, começou a rodada de respostas do bloco, acusou o adversário de má administração do dinheiro público, por ter “inchado” da máquina.


“O número de cargos comissionados aumentou de 3.100 para 4.800. A Prefeitura gastou R$ 124 milhões com aluguéis de carros. Eu proponho cortes na máquina, acabar com a farra”, disse o candidato do PR. Ele chegou a dizer ainda que o prefeito tinha “problema com a matemática”.


Roberto Cláudio rebateu, dizendo que realizou cortes em cargos terceirizados e reduziu o salário dos secretários. Ele aproveitou para contestar os números do concorrente citando decisões da Justiça Eleitoral na última semana.


“Quem tem se confundido com dados é o senhor. A Justiça eleitoral disse isso oito vezes em oito julgamentos”, disse o prefeito, em referência ao direito de resposta que ganhou da Justiça.


De forma geral, o debate se provou uma extensão das polêmicas e embates do restante da semana, que envolveu peças publicitárias com acusações, críticas e ações judiciais. Entre elas, foi discutida mais uma vez a Central de Medicamentos, que gerou atrito entre as candidaturas. Falta de remédios nos postos rendeu o momento mais tenso entre os dois candidatos.


Como em poucas vezes nessa campanha, Roberto Cláudio assumiu tom ácido quando provocado pelo adversário. A postura mais incisiva do prefeito, que até então pouco se referia às críticas de rivais, se apresentou um dia após pesquisa O POVO/Datafolha mostrar que sua vantagem caiu de 14 para nove pontos percentuais. Ele criticou ainda “falta de experiência administrativa do rival”. Wagner, por sua vez, manteve postura mais agressiva.

Nos discurso de ambos, a guerra se travou nos detalhes e no choque de números. Dos dois lados, havia tentativas de desqualificar o adversário. O verbo “mentir” e suas derivações foram empregados com frequência no programa.


“Mentir é dizer que vai manter a passagem a R$ 2 e hoje ela está a R$ 2,75. É dizer que você ia ter medicamento entregue por motociclista na sua casa e nem no posto de saúde tem”, disse Wagner.


“Pena que não tenha direito de resposta para mentira em debate, só nas inserções da TV, senão teria que pedir para esclarecer tantos números falsos”, comentou RC.


Apesar da troca de farpas e tom desafiador até mesmo nas perguntas de tema livre, nenhum dos debatedores chegou a pedir direito de resposta à produção da TV O POVO. Em uma de suas respostas, o prefeito criticou o adversário: “Wagner tem dificuldade em reconhecer avanços”.


Dessa vez, Roberto Cláudio deixou de lado um de seus bordões de campanha: “para cada ataque, uma obra que fizemos”. Em vez disso, ele aproveitou cada oportunidade para tentar enfraquecer o oponente. Chegou a questionar, por exemplo, uso de um professor na propaganda de Wagner que diz ter 16 anos de experiência na rede pública, mas na verdade só teria um ano de concursado.


Capitão Wagner reutilizou o discurso de oposição do PT e apresentou dados da gestão da ex-prefeita Luizianne Lins para inferir que o adversário se aproveitou do legado da petista sem creditá-la. Ele também focou em promessas não cumpridas na campanha de 2012: “Temos que ter sinceridade e não encontrar desculpas esfarrapadas para promessas que não foram cumpridas”.


Diferentemente do primeiro turno, a discussão sobre segurança pública ficou em segundo plano. Entre as propostas que apresentaram, educação em tempo integral, merenda escolar, ocupação dos espaços públicos e qualidade do transporte urbano estiveram em evidência. A semana final de campanha, que começa hoje, terá outros debates.  

 Formato do debate
O debate da TV O POVO teve duração de 1 hora e 30 minutos. Ao todo, houve cinco blocos: quatro de perguntas e respostas e o último para as considerações finais. Cada candidato respondeu quatro perguntas elaboradas pela produção do programa. No restante de cada bloco, eles podiam fazer perguntas um ao outro, com temas livres.

Ações

Peças publicitárias de Capitão Wagner, como a que aponta que Central de medicamentos pertence à organização social e não à prefeitura e atende a todos os municípios do Estado, foram tiradas do ar por decisão da Justiça na semana passada. 












Via O Povo
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

O plano Jucá fracassou. E agora, Temer?

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Por que a presidente Dilma Rousseff foi afastada do cargo? Oficialmente, em razão das "pedaladas fiscais", uma prática comum a praticamente todos os governos.

No entanto, Brasília inteira sabe que o motivo real foi outro. Dilma não conseguiu deter a Operação Lava Jato, oferecendo proteção à classe política. Muitos deputados e senadores chegaram até a desconfiar de que Dilma pretendia levar a operação ao limite, provando que ela, e apenas ela, não tinha rabo preso com a corrupção.

Foi nesse contexto em que surgiu a conversa entre o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, revelando a real natureza do processo de impeachment. Era necessário "estancar essa sangria", contendo a Lava Jato, num acordo que envolveria até o Supremo Tribunal Federal.

Eis a mercadoria que se esperava de Michel Temer.
Ele, no entanto, não foi capaz de entregá-la e hoje são seus aliados no processo de impeachment que entram na linha de tiro. 

O principal deles, Eduardo Cunha, foi preso na última quarta-feira e, se vier a delatar, pode levar junto mais de uma centena de deputados, comprovando a tese de que o impeachment foi "uma assembleia de bandidos presidida por um bandido", como disse o escritor português Miguel Sousa Tavares.

Se isso não bastasse, os principais senadores peemedebistas foram alvo de acusações de propina nas revistas semanais, na mesma semana em que o Senado foi alvo de uma inédita batida policial.

Sem resultados na economia, com popularidade baixíssima, e incapaz de proteger a classe política, é Temer quem, a partir de agora, entrará na mira dos mesmos políticos que derrubaram Dilma.









Via Brasil 247


Mais informações »

0 comentários:

domingo, 23 de outubro de 2016

thumbnail

Mais uma noticia péssima para o futuro ex-vereador Adeilton Silva

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios



Foi disponibilizada no sistema de acompanhamento processual do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará (TRE-CE) na tarde de ontem (22/10) a informação de que a Coligação "COM A FORÇA DO POVO", integrada pelos partidos PT, PDT e SD também interpôs Recurso Especial contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) que manteve o registro da candidatura do futuro ex-vereador Adeilton Silva reeleito para mais um mandato na Câmara Municipal de Altaneira.

No Recurso interposto os advogados da Coligação repetiram os argumentos do recurso anterior e reiteraram os argumentados apresentados no Recurso Especial apresentados pelo Procurador Regional Eleitoral.

A tese apresentada, tanto pelo Procurador Eleitoral quanto pela Coligação, é que decisão do TRE merece ser reformada, pois, deixou de apreciar a inconstitucionalidade da norma aplicada pelo TCM para arquivar uma Tomada de Contas Especial desaprovada em desfavor do candidato.

Os recursos interpostos submetem o caso para deliberação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília, mas não existe data definida para julgamento definitivo, no entanto todos os recursos devem ser julgados até o dia 19 de dezembro, data firmada para a diplomação.

O recurso do futuro ex-vereador Adeilton pode chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF), pois se discute nos autos matéria constitucional.


Via Blog de Altaneira

Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

OPOVO/Datafolha: Roberto Cláudio tem 45% e Capitão Wagner 36%

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Segundo pesquisa OPOVO/Datafolha divulgada ontem  (22/10), diminui a diferença entre os candidatos a prefeito de Fortaleza no segundo turno. O levantamento mostra que Roberto Cláudio (PDT) tem 45% das intenções de votos, enquanto Capitão Wagner aparece com 36%.
Na pesquisa anterior, divulgada no dia 06 deste mês, era de 14 pontos. O pedetista caiu 3 pontos percentuais e o republicano subiu dois. Indecisos são 8%, enquanto 12% disseram que pretendem votar em branco ou anular o voto.
Se considerados apenas os votos válidos, também reduziu a diferença que era 18 pontos, para 12 pontos. O candidato à reeleição foi de 59% para 56%. Já o deputado estadual, de 41% para 44%.
A pesquisa, que está disponível com todos os seus detalhes na edição impressa do jornal OPOVO deste domingo, também apontou para onde vão no 2º turno os votos de Luizianne Lins (PT) e Heitor Férrer (PSB), 3º e 4º lugares, respectivamente, na primeira etapa. Entre eleitores da petista, votos se dividem quase igualmente, com 29% dizendo votar em RC e 28% em Wagner. Outros 25% dos eleitores da ex-prefeita dizem votar nulo ou em branco, e 17% estão indecisos.
Já vantagem de Wagner é maior entre eleitores de Férrer, com 43% afirmando votar no militar contra 33% no prefeito. Prometem votar branco ou nulo 20% dos eleitores do deputado, com 5% de indecisos. Após o resultado do 1º turno, tanto Luizianne quanto Heitor declararam neutralidade na disputa.
A pesquisa foi realizada entre a última quinta-feira, 20, e a sexta-feira, 21, e ouviu 864 eleitores de Fortaleza. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e a taxa de confiança é de 95%. Isto significa que, se fossem feitos cem levantamentos nesta metodologia, os resultados seriam os mesmos em 95 deles. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) com número CE-08669/2016.



























Via Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

sábado, 22 de outubro de 2016

thumbnail

Procurador Eleitoral recorre contra decisão do TRE que deferiu registro do futuro ex - vereador Adeilton

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios

O Procurador Regional Eleitoral protocolizou na manhã de ontem (21/10) Recurso Especial contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) que manteve o registro da candidatura do futuro ex- vereador Adeilton Silva reeleito para mais um mandato na Câmara Municipal de Altaneira.

Nas razões do Recurso do renomado Dr. Marcelo Mesquita Monte, repetiu os argumentos sustentados no seu Parecer em que pedia o provimento do recurso apresentado pela Coligação "Com a Força do Povo", integrada pelos partidos PT, PDT e SD, contra a Sentença do Juiz da 53ª Zona Eleitoral.

O Procurador sustenta que a decisão merece ser reformada, uma vez o TRE deixou de apreciar a inconstitucionalidade da norma aplicada pelo TCM para arquivar o Tomada de Contas Especial desaprovada em desfavor do candidato.

No julgamento do TRE não foram analisados esses pontos que deverão ser apreciados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília.

Ao final o Procurador Regional Eleitoral se manifesta pelo provimento do recurso, com o consequente indeferimento do registro de candidatura de Adeilton Silva.

Não existe data definida para julgamento do recurso do  futuro ex - vereador Adeilton em Brasília, mas todos os recursos devem ter julgamentos concluídos até o dia 19 de dezembro, data firmada para a diplomação.

Este será o segundo recurso de candidato a vereador de Altaneira a chegar a mais alta Corte da Justiça Eleitoral, o primeiro foi nas eleições de 2008 em que o candidato Raimundo Arrais de Oliveira teve o registro negado e seus votos foram anulados.

O recurso do futuro ex - vereador Adeilton pode chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF), pois se discute nos autos matéria constitucional.
Ainda ontem foi publicada no Mural Eletrônico do TRE a notificação para o futuro ex - vereador Adeilton apresentar contrarrazões ao Recurso Especial interposto pelo Procurador Regional Eleitoral.

O representante legal da Coligação "Com a Força do Povo", integrada pelos partidos PT, PDT e SD, vereador Deza Soares, confirmou que também irá recorrer da decisão do TRE.


#Alutaaindanãoacabou


Via Blog de Altaneira
Mais informações »

0 comentários:

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

thumbnail

O calvário do futuro ex-vereador Adeilton continua

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará (TRE-CE), negou no ultimo dia (19/10) provimento ao recurso contra o deferimento do registro de candidatura do futuro ex-vereador  Adeilton da Silva.

O registro foi deferido pelo Juiz Eleitoral, mas inconformada com a decisão a Coligação COM A FORÇA DO POVO, constituída pelos partidos PT, PDT e SD recorreu da decisão.

A Coligação alegou, em síntese, ser ilegal a decisão do Tribunal de Contas do TCM do Estado do Ceará (TCM-CE) que retirou o nome do parlamentar da chamada “Lista Suja do TCM” aplicando a prescrição retroativa a uma Tomada de Contas Especial desaprovada naquele órgão.

O Procurador Regional Eleitoral, Dr. Marcelo Mesquita Monte, proferiu Parecer pelo provimento do recurso e indeferimento do registro alegando que a legislação da prescrição para o exercício do controle externo por meio do próprio TCM é inconstitucional e que a desaprovação da referida Tomada de Contas gera inelegibilidade.

O pleno do TRE decidiu na última quarta-feira deferir o registro do vereador, mas ainda não publicou no seu portal o inteiro teor da decisão, que teve o resultado divulgado de forma equivocada, anunciando o indeferimento do registro do candidato. Somente às 16h22min o resultado do julgamento foi anunciado de forma correta.

Em conversa com o representante da Coligação " Com a Força do Povo" Claudovino Nogueira Soares informou que irá reunir-se com sua assessoria jurídica para o mais breve possível recorrer da decisão para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília.

Com a decisão do representante da coligação o calvário do fututro ex-vereador Adeilton silva continua. 


Com informações do Blog de Altaneira



Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Em artigo, Lula se diz vítima de ‘caçada judicial’

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva se considera vítima de “uma verdadeira caçada judicial”. Em artigo de uma página, publicado no ultimo dia  (18/10) , no jornal Folha de S.Paulo, o petista alega que em 40 anos de atuação pública, seus adversários e a imprensa “jamais encontraram um ato desonesto” de sua parte. E às vésperas de completar 71 anos (no dia 27 de outubro), diz ver o seu nome “no centro de uma verdadeira caçada judicial”. Na segunda-feira, 17, manifestantes em defesa do ex-presidente fizeram vigília em frente à casa dele em São Bernardo, após informação circulada nas redes sociais sobre suposta prisão de Lula.
Sem citar o juiz Sérgio Moro, que conduz as investigações da Operação Lava Jato, Lula cita que devastaram suas contas pessoais, as de sua esposa e filhos, grampearam seus telefonemas invadiram sua casa e o conduziram à força para depor, sem motivo razoável ou base legal. “Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar”, destaca no artigo.
O ex-presidente diz que “essa caçada” começou na campanha presidencial de 2014 e, mesmo assim, não desistiu de continuar percorrendo o País e nem desistiu da luta por igualdade e justiça social. Ele cita conquistas das gestões petistas, como o Bolsa Família, o Luz para Todos, o Minha Casa Minha Vida e o acesso de jovens pobres e negros ao ensino superior. O ex-presidente argumenta que não pode se calar diante “dos abusos cometidos pelos agentes do Estado que usam a lei como instrumento de perseguição política”. Para o petista, “episódios espetaculosos”, como as prisões de seus ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega (solto horas depois da detenção), interferiram no resultado das eleições municipais do primeiro turno.
Em sua defesa, Lula afirma que jamais praticou, autorizou ou se beneficiou de atos ilícitos na Petrobras ou em qualquer outro setor do governo. E critica a classificação, segundo ele martelada pela mídia, de que o Partido dos Trabalhadores é uma organização criminosa. E informa que em dois anos de investigações, não foi encontrado “nenhum centavo não declarado” em suas contas, nenhuma empresa de fachada e nenhuma conta secreta. “Moro há 20 anos no mesmo apartamento em São Bernardo”, emendou.
No artigo, o petista alega que “há uma perigosa ignorância” dos agentes da lei quanto ao funcionamento do governo e das instituições, como o Parlamento. E destaca que causa indignação e surpreende “a leviandade, a desproporção e a falta de base legal das denúncias”. “Não mais se importam com fatos, provas, normas do processo. Denunciam e processam por mera convicção.” E reitera que não pode ser acusado de corrupção, já que não é mais agente público desde 2011.
Lula afirma ainda que seus acusadores sabem que ele não roubou, não foi corrompido nem tentou obstruir a Justiça. “Mas não podem admitir, não podem recuar depois do massacre que promoveram na mídia”. E continua: “Tornaram-se prisioneiros das mentiras que criaram, na maioria das vezes a partir de reportagens facciosas e mal apuradas. Estão condenados a condenar e devem avaliar que, se não me prenderem, serão eles os desmoralizados perante a opinião pública.” Segundo ele, “não é o Lula que pretendem condenar”, mas sim o projeto político que representa junto com milhões de brasileiros e a democracia brasileira.
No final do artigo, o ex-presidente diz que ele e o PT apoiam as investigações, o julgamento e a punição de quem desvia dinheiro público, reiterando que ninguém atuou tanto quanto os governos petistas para criar mecanismos de controle de verbas públicas, transparência e investigação. E cita ter a consciência tranquila e o reconhecimento do povo. “Confio que cedo ou tarde a Justiça e a verdade prevalecerão, nem que seja nos livros de história”, diz Lula, argumentando que o que mais lhe preocupa no momento “são as contínuas violações ao Estado de Direito”, como a “sombra do estado de exceção que vem se erguendo sobre o País.”





Via Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

thumbnail

Temer ordena ‘lei do silêncio’ no Planalto

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O governo tenta evitar que a tensão provocada em Brasília afete o Palácio do Planalto depois da prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A blindagem ao Planalto foi determinada pelo próprio presidente Michel Temer, que deixou Tóquio na manhã de quarta-feira, 19, quando a ordem do juiz Sérgio Moro foi executada.
Apesar do pedido para que ninguém comentasse o episódio para evitar levar a crise para o governo, há uma preocupação com os problemas que Cunha possa criar para Temer e seus ministros, atrapalhando os planos de assegurar a aprovação da PEC do Teto, na semana que vem, e até a governabilidade.
Apesar de já esperar que a prisão de Cunha pudesse acontecer a qualquer momento, a notícia causou surpresa no governo e veio em um dia em que o Planalto acreditava que conseguiria uma agenda positiva com a primeira redução dos juros em quatro anos. O governo contava com isso para ajudar no “clima favorável” para o qual estava trabalhando, para contribuir na votação da PEC do Teto.
Cunha é considerado uma pessoa “vingativa” e já disse que “não vai cair sozinho”. Com isso, auxiliares de Temer sabem que ele tem ligação com vários ministros peemedebistas e pode, em caso de fazer delação premiada, tentar arrastar para o buraco aliados do presidente. A principal ameaça é ao secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco, a quem Cunha já acusou de estar por trás de irregularidades no Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), que é administrado pela Caixa e financia obras de infraestrutura.
A assessoria de Moreira diz que ele e Cunha são de grupos políticos diferentes e os dois “não conversam bem, não dialogam e não se dão”. Afirmam ainda eventual delação do deputado cassado não preocupa Moreira. O secretário estava em Tóquio e embarcou para o Rio antes de a prisão ser noticiada.
Temer embarcou na manhã de quarta-feira, 19, para Brasília, antecipando sua volta do Japão. Apesar de a ordem ser evitar comentários sobre a prisão antes da chegada de Temer, o Planalto afirmou que a preocupação com uma possível delação “é zero”. “Não há preocupação nenhuma”, afirmou a Secretaria de Imprensa. “O governo tem reiterado que não há nenhuma interferência na Lava Jato e que as ações são de outro poder, que é completamente independente”.
Sobre a antecipação da volta de Temer, a secretaria informou que a decisão foi tomada há pelo menos dois dias.




Via Ceará Agora
Mais informações »

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top