Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

domingo, 12 de junho de 2016

Movimentos pedem saída de Temer e retorno de Dilma

Publicado por Junior Carvalho As domingo, 12 de junho de 2016  | Sem Comentarios


Prestes a completar um mês no cargo de presidente em exercício, Michel Temer (PMDB) enfrentou ontem protestos em 34 cidades do País. As frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, formadas por centrais sindicais e grupos de esquerda, lançaram a campanha “Fora, Temer”, na primeira manifestação unificada e de articulação nacional desde o afastamento de Dilma Rousseff, em 12 de maio.

Em Fortaleza, houve dois focos de protesto contra o governo provisório. Um deles partiu da Praça Luiza Távora, por volta das 17 horas, e foi até a Praça da Imprensa, no bairro Dionísio Torres. Vereadores e deputados petistas participaram da passeata, que contou com três carros de som
Parte dos manifestantes, liderados principalmente pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), chegou a invadir a sede da TV Verdes Mares, emissora local que transmite programação da Rede Globo. Seguranças particulares impediram que o protesto se espalhasse
pelo prédio.
Mais cedo, uma manifestante e um homem contra o movimento se enfrentaram na esquina das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont. Houve tumulto e troca de ofensas, e a mulher afirmou ter sido agredida verbalmente. O homem terminou com um ferimento na testa.

O outro movimento contra Temer partiu da Praça Coração de Jesus, no Centro, e seguiu pela avenida Aguanambi. A frente era lidera por grupos a favor da moradia, que protestavam contra os cortes no programa federal Minha Casa, Minha Vida.
Em Salvador, cerca de 10 mil pessoas fizeram ato ao som de um grupo de percussão. Os manifestantes andaram por cerca de dois quilômetros até a praça Castro Alves, onde permaneceram após o final do ato para o show de uma banda de forró em um trio elétrico.

Em Natal, um grupo de mulheres usou o ato para protestar também contra a violência contra a mulher e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ): “Sou feminista e não me calo, eu grito fora, fora, fora Bolsonaro”. Em Brasília, os manifestantes projetaram os dizeres “não ao golpe” na fachada do Museu da República. 
Já no Rio de Janeiro, os organizadores estimaram a presença de 20 mil pessoas na manifestação, que ocupou a avenida Rio Branco indo em direção à Cinelândia, no centro da cidade, onde estavam previstas atividades culturais.

Os manifestantes entoavam gritos como “golpe nunca mais” e “nenhum direito a menos” e carregavam cartazes contra a fusão dos ministérios da Ciência e Tecnologia e das Comunicações.






Via O Povo

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top