Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Fogo amigo: PMDB quer CPI sem investigação da ‘Era FHC’

Publicado por Junior Carvalho As segunda-feira, 2 de março de 2015  | Sem Comentarios


As articulações se ampliam em Brasília com a definição da agenda da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para apurar os desmandos e denúncias de corrupção na Petrobras. Os últimos movimentos dentro e fora do Governo Federal são no sentido de proteger aliados ou envolver adversários no maior escândalo de corrupção da história política e econômica do País.
De um lado, o PT quer as investigações estendidas à Era FHC – Governos do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Do outro, mas, dentro da base governista, o PMDB mira a investigação exclusivamente na Era PT. As informações apontam que o PMDB da Câmara dos Deputados articulou uma estratégia nos bastidores com o presidente da CPI da Petrobras para isolar o PT na nova comissão e limitar os trabalhos de investigação aos governos Lula e Dilma (2005-2015), como quer a oposição.
O confronto é exposto nos bastidores da Câmara e do Senado e mostra como é tensa a relação entre PMDB e PT. A operação do partido com o presidente eleito presidente da CPI , Hugo Motta (PB), tem por objetivo enfraquecer  os planos do relator da comissão, Luiz Sérgio (PT-RJ), de investigar desvios na estatal desde o período do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
Ainda, nesta semana, Sérgio apresentará o calendário de atuação da CPI e revelou que seria importante levar a investigação para o período de FHC. O relator se baseia no depoimento do ex-gerente Pedro Barusco que, em sua delação premiada, afirmou à Polícia Federal que começou a receber propina entre 1997 e 1998, da empresa holandesa SBM Offshore.
Barusco também relatou que o esquema da Petrobras rendera ao PT entre US$ 150 milhões e US$ 200 milhões entre 2003 e 2013. Nos últimos dias, peemedebistas articularam com Motta um cronograma para a CPI, no qual também ficou decidido que será criada uma sub-relatoria para tentar recuperar ativos da Petrobras no exterior.
O presidente da CPI vai propor nesta semana a criação de quatro sub-relatorias para investigar objetos previstos no requerimento de abertura da CPI. Uma delas será para devassar contas de delatores do esquema da Petrobras, com a ajuda de uma empresa de investigação privada que será contratada pela comissão.
Parlamentares dizem que, regimentalmente, o presidente da CPI pode indicar sub-relatores, sem precisar passar por votação, para apurar fatos determinados previsto na CPI, assim como ele é responsável por indicar o relator.
No entanto, a criação dessas sub-relatorias e a restrição das investigações apenas às irregularidades ocorridas após 2005 podem ser contestadas, segundo os deputados. Com informações da Folha de São Paulo.



























Via Ceará Agora

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top