Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

"Restringir fusão de partidos é ferir direitos", reclama Cid Gomes

Publicado por Junior Carvalho As quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015  | Sem Comentarios


O ministro Cid Gomes (Educação)afirmou ontem que restringir a fusão de partidos é “ferir direitos”.
Numa articulação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com a oposição, a Câmara dos Deputados pode votar até a próxima semana um projeto que dificulta a incorporação de siglas.
A medida é uma reposta a tentativa de recriação do Partido Liberal, que nos bastidores conta com o aval do ministro Gilberto Kassab (Cidades) e tem a simpatia do Palácio do Planalto. A ideia seria fundir o partido com o PSD, atual legenda do ex-prefeito de São Paulo, para ampliar a base governista no Congresso e fazer frente à força do PMDB, que tem colocado o governo, seguidas vezes, contra a parede.
O ex-governador do Ceará também tem interesse na criação de um partido forte para que ele e seu grupo político possam migrar. Nanico no Congresso, o Pros garante apenas cerca de 1 minuto no horário eleitoral, prejudicando a atuação da sigla nas próximas eleições, principalmente em Fortaleza. Isso porque o prefeito Roberto Cláudio, por exemplo, não deverá contar com o apoio de partidos importantes em sua campanha para reeleição, como PT e PMDB.
Cid disse não conhecer o projeto, mas defendeu a liberdade de união dos partidos. “Eu acho que há uma legislação sobre isso e a fusão de partido deve ser algo permanentemente admissível. Não tenho conhecimento do que se pretende colocar no projeto, mas acho que isso é principio democrático. No meu juízo, quem quiser alterar isso vai estar ferindo direitos”, disse o ministro em visita ao Congresso.
Pelo Twitter, Kassab afirmou que apoia restrições para criação de legendas. Publicamente, o ministro nega que tenha ligação com a recriação do PL. “Excelente iniciativa da Câmara dos Deputados. A bancada do PSD apoia limite para novos partidos”, afirmou o ministro.
Novo partido
Criado o PL, a intenção de Kassab seria fundi-lo ao PSD, tornando a legenda, possivelmente, a maior do Congresso. As negociações irritaram especialmente o PMDB e partidos da oposição. Pelo projeto capitaneado pelo DEM, somente será permitida a fusão dos partidos após cinco anos de sua criação.
Se aprovado, o texto praticamente jogaria por água abaixo as articulações para recriar o PL, já que seria pouco interessante a um deputado ficar cinco anos em uma sigla que não teria praticamente nenhum tempo na propaganda eleitoral. (da agência Folhapress)
Saiba mais
Em um jantar do PMDB para comemorar a manutenção do controle do Congresso, Kassab virou um dos alvos preferenciais. Cunha disse que o PMDB irá à Justiça para barrar esse tipo de fusão. Cunha também enfrentou resistências do PT para pôr em votação propostas que classificou como prioritárias. Os petistas não aceitaram quebrar os prazos regimentais para votar texto que torna obrigatória a liberação de verbas às emendas de congressistas.



















Via O Povo

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top