Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

sábado, 8 de novembro de 2014

Dilma diz que governo federal fará dever de casa contra inflação

Publicado por Junior Carvalho As sábado, 8 de novembro de 2014  | Sem Comentarios


A presidente Dilma Rousseff disse na ultima quinta - feira que o governo vai “ter de fazer o dever de casa” e apertar o controle da inflação. Em entrevista a oito jornalistas dos principais jornais do País, ela sinalizou que o controle será feito por meio de cortes de despesas e não necessariamente só com o aumento das taxas de juros.

“Sempre haverá gastos para cortar”, afirmou a presidente, para quem “há limites dados” pelas restrições fiscais. “Vamos ter de apertar o controle da inflação”, disse ela. Em seguida, reconheceu: “Nós temos problema interno com a inflação”.

Na conversa com jornalistas, Dilma prometeu combater a alta de preços, mas se recusou a falar sobre juros. Apenas adiantou que “não pretende mexer nos intervalos de tolerância da meta de inflação”, tampouco no seu centro, de 4,5%.

A presidente negou que o reconhecimento da necessidade de um ajuste para retomar o crescimento da economia configure estelionato eleitoral, como acusa a oposição, até porque, diz ela, a visão de corte de gasto da oposição “é similar àquela ideia maluca de choque de gestão”, outra bandeira do PSDB para reduzir despesas com a máquina pública.

Para Dilma, não há “receita prontinha” para recolocar o PIB (Produto Interno Bruto) nos trilhos. Mas prometeu “não desempregar” no Brasil com a fórmula que adotará para reverter a desaceleração. “Temos que fazer ajustes em várias coisas, não é só cortar gastos”, afirmou.

Mais uma vez, ela não quis antecipar seu novo ministro da Fazenda, apenas se comprometeu a anunciar sua futura equipe econômica após voltar da Austrália (15 e 16 de novembro).

Resolução
A presidente Dilma Rousseff negou apoiar a resolução de seu partido, o PT, que faz críticas duras ao candidato derrotado Aécio Neves (PSDB), prega um projeto de “hegemonia” petista na sociedade e a regulação da mídia. “Eu não represento o PT”, disse.

Dilma insistiu na defesa do diálogo durante a conversa com os jornalistas. “Eu não estou propondo nenhum diálogo metafísico. Quero discutir propostas”, afirmou Dilma quando a reportagem da Folha de S.Paulo a interpelou sobre a resolução petista, que tem tom beligerante.

“Eu não represento o PT. Eu represento a Presidência. A opinião do PT é a opinião do partido, não me influencia. Eu represento o país, não sou presidente do PT, sou presidente dos brasileiros”, afirmou.

A resolução petista, aprovada pela Executiva Nacional do partido na segunda-feira, afirma que Aécio estimulou “forças neoliberais” com nostalgia da ditadura militar, racismo e machismo. Para Dilma, é uma queixa partidária.














Via O Povo

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top