Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Avaliação do Governo do Ceará

Publicado por Junior Carvalho As quinta-feira, 8 de maio de 2014  | Sem Comentarios

A pesquisa contratada ao Ibope pelo Diário do Nordeste, além de perguntar a eleitores cearenses sobre suas preferências em relação à sucessão estadual, também indagou sobre a eleição do senador da República a representar o Ceará, a partir de 2015 e sobre os candidatos à Presidência do Brasil. Por fim, procurou saber da influência do governador Cid Gomes, da presidente Dilma e do ex-presidente Lula no voto dos cearenses e como está sendo avaliada a gestão de Cid (os resultados estão nas tabelas ao lado).
A pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 30 de abril em um universo de 1008 eleitores (534 mulheres e 474 homens), maiores de 16 anos, representando as várias regiões do Estado e diversas faixas de idade e escolaridade. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança chega a 95%. As entrevistas foram pessoais com a utilização de questionário elaborado de acordo com sua finalidade.
Para atender ao que recomenda o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a pesquisa foi registrada, no prazo determinado, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), quanto à parte referente às eleições estaduais, e no TSE, pelo fato de os eleitores cearenses terem sido perguntado sobre a sucessão presidencial. No TRE o número do protocolo é CE-00005/2014 e no TSE o protocolo é BR-00100/2014.
Ontem, na Assembleia Legislativa, deputados ressaltaram a performance de Tasso Jereissati (PSDB), liderando com uma grande margem de diferença, nos dois cenários apresentados pelo Ibope. Os aliados da presidente Dilma, também ressaltaram o percentual da intenção de votos do eleitorado cearense a seu favor.
Lula
Os números de hoje são sobre a influência do governador Cid Gomes, da presidente Dilma e do ex-presidente Lula, no voto dos cearenses. A pergunta feita foi a seguinte: "Caso um candidato nas eleições de 2014, independente de quem seja, tivesse o apoio do ex-presidente Lula, insto aumentaria, diminuiria ou não afetaria a sua vontade votar neste candidato?
48% dos eleitores responderam que aumentaria muito, 13% disseram que aumentaria um pouco, 4% diminuiria um pouco, 7% diminuiria muito e para 25% não afetaria sua vontade de votar neste candidato.
A mesma indagação foi feita em relação à influência da presidente Dilma e do governador Cid Gomes. Os percentuais são bem diferente em relação aos apontados quando o nome é do ex-presidente. Quanto a avaliação do Governo Cid o quadro é diferente.
Repercussão
Ontem, no Legislativo estadual cearense, além de falarem sobre a pesquisa que vem sendo publicada pelo Diário do Nordeste para a eleição de governador, senador e presidente da República, os deputados também trataram da última pesquisa nacional feita pelo Instituto Census, levantado pelo deputado Professor Pinheiro (PT), que chegou a dizer que nela há um direcionamento para induzir o pesquisado a optar pelo nome do candidato do PSDB, Aécio Neves.
A pesquisa do Census aponta que poderá haver segundo turno entre PT e PSDB durante as eleições presidenciais de outubro próximo. O petista lembrou que, geralmente, os institutos de pesquisa apresentam os candidatos em uma cartela circular, onde o eleitor não prioriza qualquer candidato. No entanto, o Instituto Census, que fazia até pouco assessoria ao PSDB, resolveu colocar o nome dos candidatos em ordem alfabética, o que, em sua visão, beneficiou Aécio.
"Isso é uma clara tentativa de indução ao eleitor, pois logo que o eleitor bate o olho, ele vê o nome do Aécio Neves. E adivinhem que está em primeiro lugar, segundo esta pesquisa?", indagou o parlamentar. "Parece muito a situação do Collor, em que editaram o debate e deu no que deu", disse ele.
Pinheiro fez ainda um comparativo com as eleições presidenciais de 1989 quando os candidatos Fernando Collor de Melo e Luiz Inácio Lula da Silva participaram de um debate que, segundo ele, definiu as eleições. "Editaram o debate de forma que favorecia claramente o caçador de marajás das Alagoas. A oposição, não tendo proposta para o Brasil, tenta criar factoides, foi assim em 1989 e é assim agora", lamentou.
Tasso
Já a deputada Fernanda Pessoa (PR) foi à tribuna se mostrou satisfeita com os dois cenários que foram mostrados na pesquisa Ibope, que indicam o desempenho positivo do ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) na disputa ao Senado Federal. "Esse resultado deixa, nós, do Partido da República, e candidatos de oposição ao atual Governo, muito animados. Tasso de fato está fazendo muita falta ao Senado. Esse resultado mostra que o eleitorado cearense está disposto a reparar o erro cometido nas eleições de 2010", ressaltou.
Ela reclamou da ausência do nome do seu pai, segundo ela pré-candidato do PR ao Governo do Estado, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, que segundo ela, vem sendo destacado com potencial político para a disputa. Segundo disse, somente Roberto Pessoa é o "verdadeiro" pré-candidato da oposição ao Governo Cid Gomes.
O deputado Roberto Mesquita (PV) disse ter achado estranho o nome de Roberto Pessoa não ter aparecido na pesquisa Ibope, salientando que é necessário que haja uma fiscalização das pesquisas. "Quando o deputado Heitor Férrer crescendo no primeiro turno (eleição de 2012), se deparou com manchete dizendo que ele não iria para o segundo turno. Aquilo foi uma bala de prata que alterou todo o rumo das eleições", disse ele, destacando que as pesquisa influenciam todo o contexto político durante o período eleitoral.
Mudar
Já Heitor Férrer lembrou que há corrupção em todos os poderes e órgãos, questionando também a honestidade dos institutos de pesquisa. "Esses institutos são manipuláveis por que paga mais. Comprado foi o Ibope, comprado foi o Datafolha pelos candidatos do PSB e do PT). João Jaime (DEM), por outro lado, defendeu as pesquisas, e disse que o relatório mostra o desejo do Ceará de mudar. "Eu acho que essa eleição o povo vai mostrar que quer mudar. A Dilma caiu dez pontos, porque na última pesquisa do Ceará ela tinha 68% e agora só tem 58%", apontou. O deputado Osmar Baquit (PSD) disse que a pesquisa demonstrou que os eleitores ainda não sabem em que votar. "Não existe eleição no Ceará".
Eliane Novais (PSB) afirmou que os candidatos de oposição estão sofrendo com perseguição dos institutos de pesquisa no Ceará, pois Nicolle Barbosa, pré-candidata pela legenda não foi inserida em uma pesquisa divulgada recentemente.

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top