Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

sexta-feira, 7 de março de 2014

A Pedreira: Falcão diz que PMDB deve esclarecer posição

Publicado por Junior Carvalho As sexta-feira, 7 de março de 2014  | Sem Comentarios


Mesmo com atritos, presidente do PT acredita que irá prevalecer a linha de apoio à presidente
Brasília Depois de avisar à cúpula do governo que responderia aos ataques do líder do PMDB, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente do PT, Rui Falcão, afirmou ontem que não entraria na disputa de "xingamentos" com o deputado carioca e que ele precisa decidir se é "oposição ou situação".
"Falando em nome do PT, digo que o nosso partido não pode receber ultimatos do deputado Eduardo Cunha", disse Rui Falcão, que participou anteontem de reunião no Palácio da Alvorada com a presidente Dilma e o ex-presidente Lula para tratar de temas da campanha presidencial deste ano.
"Não vou entrar em xingamentos com ele, tenho divergências com Cunha, esse comportamento (de dar ultimatos), o deputado tem de resolver, não dá para ser governo e oposição ao mesmo tempo", disse. O petista acredita que irá "prevalecer a linha de diálogo e de apoio à presidenta Dilma" dentro do PMDB.
O petista afirmou que o "PMDB tem cinco ministérios, tem a vice-presidência, então o partido tem de esclarecer com o líder do PMDB se eles são oposição ou situação".
Críticas
O líder do PT na Câmara, Vicentinho (SP), criticou a atuação do PMDB na Casa, em especial do líder Eduardo Cunha (RJ), e afirmou que o aliado não pode se comportar como partido de oposição. O PMDB lidera um blocão formado por oito partidos, com 250 deputados, que tem encaminhado votações contra o interesse do governo.
"Partido da base não pode ter duas caras, ser oposição e situação ao mesmo tempo", disse Vicentinho. "Ameaçar a aliança é tirar um ícone do PMDB, o Michel Temer, da vice?", questionou o líder petista.
Diálogo
Dizendo que não se pode esticar a relação "até quebrar", Vicentinho defendeu um diálogo do governo com a direção nacional do PMDB, citando nominalmente Michel Temer. Afirmou que Eduardo Cunha não pode ser excluído e nem ser tido como principal interlocutor.
O líder petista reclamou ainda que tem faltado negociação para evoluir na pauta da Casa, como no Marco Civil da Internet, ao qual Cunha faz oposição declarada. Vicentinho questionou o apoio do "blocão" ao pedido da oposição para criar uma comissão externa para investigar denúncias de pagamento de suborno a funcionários da Petrobras por uma empresa holandesa.














Via Diário do Nordeste

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top