Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A Pedreira: "Quem define aliança é o Temer", diz Guimarães

Publicado por Junior Carvalho As quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014  | Sem Comentarios


O deputado federal José Guimarães (PT) subestimou ontem a “ameaça” do senador Eunício Oliveira de levar à direção nacional do PMDB o impasse sobre a aliança governista no Ceará. Isso porque, segundo o deputado, rumos da união entre Planalto e peemedebistas serão discutidas diretamente com o líder maior da legenda, o vice-presidente Michel Temer.

“A aliança é tratada nacionalmente. Claro que eles (grupo de Eunício) têm peso, mas aliança com o PMDB quem trata é o Temer, e se depender de mim vai manter”, disse Guimarães. A declaração foi feita ao O POVO antes de jantar previsto entre Eunício Oliveira, a presidente Dilma Rousseff (PT) e lideranças do PMDB no Congresso.

Entre outros assuntos, o encontro teria como pauta recentes manifestações do próprio Guimarães, que declarou publicamente - em encontro político em Sobral, na região Norte do Estado - intenção do PT cearense em apoiar candidato lançado por Cid Gomes (Pros). “O Lula me disse que a Dilma deve ser grata e apoiar o Cid”, disse o deputado.

A postura foi interpretada como sinal de rompimento por Eunício, pré-candidato ao Governo. Segundo ele, o postura de Guimarães significa Rousseff e o PT “não precisam do PMDB” para as eleições de outubro. “Tudo bem. Tem tanta gente querendo o PMDB...”, emendou.

“Prioridade é aliança”
Apesar do impasse, José Guimarães afirma que a prioridade do PT no Ceará ainda é manter aliança com o Pros e PMDB na sucessão de Cid. 

“O PT não tem objeção a nenhuma candidatura, nem uma (candidatura) interna do partido, se fosse o caso. Se o governador escolher Eunício como o seu candidato, nós o abraçaremos de corpo e alma na mesma hora”, diz. O deputado não esconde, no entanto, sua preferência pelo candidato de Cid no caso de um rompimento da base aliada do Estado. “Acho pouco provável um rompimento com Cid”, avalia.

Colocando “panos quentes” sobre a discussão da sucessão de Cid, o parlamentar afirma não existirem tensionamentos na base aliada no Estado, apenas “futrica política”. “O que precisamos ter é maturidade para não gerar uma crise na divergência”.

Opinião pessoal
Por outro lado, o presidente do PT em Fortaleza, Elmano de Freitas, avalia que posição pelo apoio ao candidato do Pros é “opinião pessoal” de Guimarães, que não deve ser confundida com posição dos petistas no Estado. “O próprio Guimarães só tem maioria com apoio do Ilário Marques e José Aírton. Tudo ainda pode mudar até abril”.

Procurado, Eunício disse -através de sua assessoria de imprensa - que não iria comentar as declarações de Guimarães.









Via O povo

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top