Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

sábado, 14 de dezembro de 2013

'Não há candidato para bater de frente com Dilma', diz Cristovam

Publicado por Junior Carvalho As sábado, 14 de dezembro de 2013  | Sem Comentarios

O senador Cristovam Buarque acredita que não há candidato à Presidência do Brasil para ‘bater de frente’ com Dilma Rousseff (PT). O senador afirmou que todos os possíveis nomes que devem disputar o comando do Palácio do Planalto são muito parecidos. “Nenhum vai bater de frente, está mais para uma corrida do que para uma luta de boxe, vão correr um ao lado do outro e não vão se chocar, que nem em 2010, onde os candidatos também estavam na mesma linha”. Buarque veio a Fortaleza dar uma palestra sobre Educação Fiscal em evento do Sindicato dos Fazendários do Estado.

Cristovam disse que não será candidato à Presidência da República. “Sinceramente, eu acho que eu fiz uma campanha em 2006 que deixou uma boa marca, e se eu fosse candidato agora oito anos depois, eu perderia um pouco da força que eu tive em 2006. Gostaria muito de ter me candidatado em 2010, pois eu ainda estaria com um pouco da força que tive em 2006”.

Ele afirmou que o PDT não irá lançar um candidato, o que ele lamenta bastante. “Eu considero um erro o PDT não ter um candidato, eu preferia até que não fosse eu, mas que tivesse um candidato”. Buarque ainda considerou o nome do deputado federal André Figueiredo (PDT) para se candidatar pelo partido.

O senador ainda criticou o governo Dilma Rousseff, afirmando que é bastante conservador e que não há diferença da gestão Lula. “O governo Dilma é o mesmo que o do Lula, eu acho que são governos bons, mas muito longe do que eu gostaria. O Lula foi eleito para mudar e ele apenas administrou bem sem mudar nada”. Buarque sempre manteve uma grande campanha pela educação e lamenta este ser um assunto secundário nas campanhas eleitorais, quando deveria ser prioridade. O senador afirmou que vem sendo bastante pressionado para se candidatar ao Governo do Distrito Federal, mas descartou essa possibilidade afirmando que prefere continuar na sua campanha nacional pela educação. “Adoro o Distrito Federal, mas ser governador de lá iria me prender muito e assim eu teria que deixar um pouco de lado minha luta pela educação no Brasil. Então prefiro não me prender”, declarou.

O pedetista evitou falar sobre a situação do PDT no Ceará, afirmando que não teve tempo de se reunir com os líderes locais do partido.
 Informação O povo.

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top