Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

thumbnail

Tragedia: Mãe suspeita de matar o próprio filho sufocado, ao dormir por cima da criança.

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios




Um bebê recém-nascido morreu sufocado após dormir com a mãe na rede. A mulher teria dormido por cima do bebê. O caso ocorreu por volta das 7 horas desta terça-feira (31), na Rua Israel,Parque das Nações, no município de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza). 

criança apenas 11 dias de vida foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi ao local e constatou o óbito. A mãe foi encaminhada á Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC) por policiais do Ronda do Quarteirão da Área. Ela deve prestar depoimento.

O pai da criança disse que a bebê acordou por volta das 5 horas e a mãe ficou na rede amamentado. Por volta das 7 horas, ele foi acordado pela companheira, que estava com a criança morta, nos braços. O pai também disse que dormia na cama com os outros quatro filhos do casal e a esposa seria usuária de drogas.
Corpo encontrado no Jangurussu
O corpo de Francisco Erton Pereira Pascoal, 33, foi encontrado no bairro Jangurussu. O achado de cadáver ocorrreu na comunidade da Mana, por volta das 8 horas desta terça-feira (31).
A vítima morava na comunidade e foi atraído, por uma pessoa não identificada, ao local, que é um córrego. Parte do corpo estava submerso na água e a Perícia ainda estava no local para definir a causa da morte. Familiares de Erton informaram que ele não possuia inimigos e era um homem trabalhador.
Homicídio registrado na Barra do Ceará
Um homicídio foi registrado na Avenida Leste Oeste, Barra do Ceará. O corpo de um homem não identificado foi encontrado com um tiro no abdômen. A Polícia ainda aguardava a presença de familiares para identificar a vítima, pois o homem não possuía nenhum documento. Nenhum morador identificou o rapaz.
Fonte: Diário do Nordeste
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Veja 100 dicas para passar em concursos públicos

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Concurso público é a opção escolhida por milhares de pessoas que estão em busca de segurança e bom salário. Depois de tantas colunas sobre o tema, reuni os tópicos mais importantes para auxiliar na sua trajetória até a vaga.
Se você lembrar alguma outra dica, compartilhe no espaço para comentários. Agradeço a participação e desejo um feliz 2014 para você!
Mande suas dúvidas sobre concursos no espaço para comentários. As perguntas selecionadas serão respondidas em uma coluna quinzenal.
Abaixo estão 100 dicas, divididas entre os temas projeto (1 a 12), organização (13 a 32), estudo (33 a 63), direito (64 e 65), matemática (66), edital (67 a 73), véspera de prova (74 a 78), prova (79 a 87), pós-prova (88 a 95), além de dicas gerais (96 a 100).
Projeto
1 – Escolha uma área de concurso – para isso, observe o tipo de atividade, e não só o salário, porque aquele será o seu trabalho.

2 – Imagine que está começando uma faculdade: você vai precisar de tempo para aulas, para estudo e algum dinheiro para o projeto.
3 – É preciso uma preparação séria e consistente.
4 – A aprovação não é imediata, mas o emprego conquistado será para o resto da vida.
O tempo entre o edital e a prova não passa muito de 2 meses
5 – É preciso conduzir a preparação com equilíbrio, porque não é uma corrida de velocidade – assemelha-se mais a uma maratona.
6 – Nunca sabemos exatamente quando será publicado o edital.
7 – Em geral, o tempo entre o edital e a prova não passa muito de 2 meses;
8 – Estude antes de o edital sair; só assim é possível ver todo o conteúdo.
9 – Mantenha-se bem informado sobre concursos e como se preparar.
10 – Se acontecer algum problema no seu concurso (adiamento, cancelamento), siga estudando para outras  oportunidades.
11 – Mas mantenha o foco na mesma área – atirar para todos os lados é uma boa forma de não ser aprovado.
12 – Não se preocupe com a relação candidato/vaga: a maioria dos inscritos não estudou e está apenas tentando a sorte.
Organização e preparação

13 – Organize a sua rotina.

14 – Não há número certo de horas para estudar – o tempo de estudo vai depender da sua rotina e obrigações.
15 – É preciso estudar além das aulas, para sedimentar o conhecimento.
Comece com pouco tempo de estudo e aumente aos poucos, como um atleta
16 – Faça um planejamento de horários e matérias.
17 – Comece com pouco tempo e aumente aos poucos, como um atleta.
18 – Reserve um dia por semana (pelo menos parte de um dia) para descanso e lazer.
19 – Faça pausas de 15 minutos a cada hora e meia ou 2 horas de estudo.
20 – Se puder estudar o dia todo, faça intervalos de 1h30 a 2 horas entre os turnos de manhã/tarde e tarde/noite.
21 – Estabeleça hora para começar e para terminar o estudo.
22 – Peça às pessoas próximas para não interromperem o seu horário de estudo.
23 – Durma pelo menos 6 horas por noite: é quando o cérebro memoriza os conteúdos.
24 – Beba 2 litros de água por dia para melhorar o funcionamento do cérebro.
25 – Alimente-se a cada 3 horas: o cérebro consome energia para estudar.
26 – Faça uma caminhada 3 vezes por semana (pelo menos): oxigena o cérebro, produz neurotransmissores e reduz o estresse.
27 – Estude em bibliotecas: é silencioso e confortável.
28 – Faça um curso preparatório -presencial ou via internet -, porque facilita o entendimento das matérias e acelera a aprovação.
29 – Concentrar os dias de aula no sábado economiza tempo de deslocamento e libera tempo de estudo durante a semana.
30 – Aulas via internet permitem economia de tempo e dinheiro de deslocamento, além de poderem ser assistidas em qualquer horário.
31 – Mas, é preciso um perfil específico para estudar sozinho pela internet (disciplina e determinação para lidar com as dificuldades) – alguns alunos precisam de cursos presenciais.
32 – Cuidado com as redes sociais – engolem o seu tempo de estudo.
Estudo
33 – Comece pelas matérias básicas da área escolhida.

34 – Estude todo o grupo de matérias de forma paralela.
35 – Estude as piores matérias nos horários do dia e da semana em que você rende mais.
36 – Alterne matérias de exatas, se houver, com matérias de leitura – usam áreas diferentes do cérebro.
37 – Você vai estudar matérias que nunca viu antes – não se preocupe com isso.
Se estiver só “virando as
folhas do livro”, pare,
porque algo está errado
38 – Volte a cada matéria no máximo a cada 2 semanas, para não esquecer o que já estudou.
39 – Tenha um bom material de apoio para cada matéria (basta 1).
40 – O estudo precisa ser dinâmico para você manter a concentração.
41 – Se estiver só “virando as folhas do livro”, pare, porque algo está errado: estudo é tempo retornando como aprendizado.
42 – Leia a teoria e em seguida faça exercícios com consulta – facilitam o entendimento e ajudam a fixar.
43 – No início, parece que estudamos e não aprendemos – é natural; o conhecimento precisa de muitas repetições para ser assimilado.
44 – Sublinhe as informações mais importantes.
45 – Prepare fichas-resumo para revisões posteriores.
46 – Quando estudar toda a teoria, faça provas de concursos similares que já aconteceram, para testar seu conhecimento.
47 – A partir disso, observe se precisa aprofundar o estudo da teoria ou estudar novos tópicos.
48 – Todo mundo tem uma ou mais disciplinas muito difíceis; é somente uma questão de mais dedicação e perseverança.
49 – Use feriados ou separe uma semana de vez em quando para estudar só uma matéria que esteja muito difícil.
50 – Quando concluir o estudo das matérias básicas, coloque-as em “manutenção”: revisões a partir do material que você preparou e provas de concursos anteriores.
51 – As matérias que estão em manutenção podem ter o tempo de estudo reduzido, para você incluir as específicas no planejamento.
Matérias básicas devem ficar no planejamento até você passar
52 – Matérias básicas ficam no planejamento até a aprovação.
53 – Matérias que caem em muitos editais da área, mas não em todos, podem ficar no planejamento, ao menos a cada 2 semanas.
54 – Matérias específicas de um edital (legislação do órgão, por exemplo), entram no planejamento quando o edital estiver para ser publicado e saem após a prova.
55 – Se possível, reserve férias no trabalho para quando sair um bom edital (mas só use quando tiver chances reais de ser aprovado).
56 – O planejamento é uma meta a ser seguida, mas intercorrências acontecem, porque a vida é dinâmica.
57 – Todo final de mês, examine o planejamento e faça os ajustes necessários para o mês seguinte.
58 – Se observar que há algum período em que o estudo não rende, procure as causas e corrija; se necessário, altere o planejamento.
59 – Se observar que já tem condições de estudar durante mais tempo, altere o horário no planejamento.
60 – Se perceber que planejou estudar mais tempo do que consegue na verdade, reduza os períodos de estudo no seu quadro de horários.
61 – É natural acontecerem períodos com menor rendimento, em especial quando enfrentamos problemas; mesmo assim, é importante seguir estudando.
62 – Gravar aulas e ficar ouvindo ocupa muito tempo em relação ao conteúdo que é assimilado (vale se estiver no transporte, por exemplo).
63 – Passar matéria a limpo toma muito tempo e também não significa aprendizado.
Direito
64 – Faça anotações a lápis nas leis, para conjugar teoria e texto legal.

65 – Leia periodicamente as leis mais importantes para se familiarizar.
Matemática e afins
66 – Faça centenas de exercícios para ganhar velocidade, necessária na hora da prova.

Edital
67 – Leia o edital atentamente, para saber se interessa e se você preenche os requisitos.

68 – O edital pode trazer surpresas: incluir e/ou excluir matérias/tópicos – verifique item a item do conteúdo programático e ajuste o estudo.
69 – Faça um novo quadro de horários, com todos os dias do edital até a prova, e distribua as matérias.
Reserve mais tempo para as disciplinas que valerão mais pontose para aquelas em que
tiver mais dificuldade.
70 – Reserve mais tempo para as disciplinas que valerão mais pontos na prova e para aquelas em que você tiver mais dificuldade.
71 – Reserve duas semanas antes da prova para revisar todo o conteúdo (pelo material que você preparou).
72 – Faça provas recentes da mesma banca, para conhecer o estilo de questões e assuntos preferidos.
73 – Na última semana, estabeleça uma estratégia de prova – qual a ordem de matérias e o tempo máximo a ser gasto em cada uma.
Véspera de prova
74 – Descanse o cérebro 24 horas antes da prova – ele vai ser muito exigido.

75 – Uma caminhada leve é bastante indicada.
Na véspera, procure ter um dia agradável e distraia a mente.
76 – Procure ter um dia agradável e distraia a mente.
77 – Separe o material necessário (veja no edital o que levar) e um kit emergência: água, algo para comer, analgésico.
78 – Veja com antecedência o endereço e como chegar.
Prova
79 – Vá com roupa confortável e versátil (que possa se ajustar a frio ou calor).

80 – Chegue cedo ao local.
81 – Ocupe a mente com pensamentos positivos e motivadores.
82 – Lembre que os primeiros minutos são de muita tensão: respire profundamente para se tranquilizar.
83 – Se possível, escolha um bom lugar na sala da prova (veja onde bate sol, onde é mais fresco, longe da entrada (ruído de candidatos saindo para banheiro e quando acabarem a prova).
Não gaste tempo com
questões que não sabe responder:
84 – Não gaste tempo com questões que não sabe responder: faça primeiro todas as que sabe e no final, se sobrar tempo, dedique às mais difíceis.
85 – Não fique revisando o que tiver marcado com certeza – é comum o candidato ficar confuso e apagar o que estava certo.
86 – Reserve tempo suficiente para o cartão-resposta (em torno de 30 minutos).
87 – Marque uma questão por vez no cartão.
Pós-prova
88 – Depois da prova, analise o resultado; se não tiver sido bem sucedido, descubra as causas.

89 – Se faltou tempo de estudo e não tinha visto todo o conteúdo, siga estudando.
90 – Se errou coisas que sabia, por falta de atenção, faça mais questões de provas anteriores.
91 – Se esqueceu informações por nervosismo, inclua atividade física na sua preparação – em especial na proximidade da prova – e cuide do sono e da alimentação.
Quando se sentir muito cansado
de lutar, imagine sua vida daqui
a alguns anos
92 – Lembre que ser reprovado faz parte da brincadeira e sempre haverá uma nova oportunidade.
93 – Concurso público é fila; se você parar de estudar, perde o seu lugar e vai ter de começar tudo outra vez.
94 – Quando se sentir muito cansado de lutar, imagine sua vida daqui a alguns anos se desistir; se seguir, será aprovado.
95 – Estude até tomar posse, mesmo depois de aprovado (porque podem demorar a chamar).
Gerais
96 – Não lamente o tempo que você não tem porque precisa trabalhar (quem está desempregado fica muito pressionado).

97 – Não se desespere porque está desempregado; aproveite o tempo para estudar e mudar a situação.
98 – Busque a cumplicidade das pessoas próximas, mas não dependa disso – o projeto é seu e o salário também será.
A cobrança de família e amigos é praticamente inevitável
99 – A cobrança de família e amigos é praticamente inevitável – eles sofrem com a sua ausência e não compreendem bem o projeto.
100 – Lembre-se de manter seus contatos atualizados junto à instituição para onde você for aprovado, porque você pode ser chamado até 4 anos depois de homologado o concurso.
Para concluir, queremos lembrar que todo candidato enfrenta dificuldades durante a trajetória. A diferença entre os que conquistam a vaga e os que não conseguem é simplesmente seguir estudando.
Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”.
Fonte: jmunicipios
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

A Pedreira deseja a todos parceiros e leitores, um prospero ano novo repleto de muita saúde e realizações.

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios




A Pedreira deseja  a todos parceiros e leitores, um prospero ano novo   repleto de muita saúde e paz. 


Que nesse ano Deus nos ensine a Paz, e que estejamos todos prontos para ouvir,
Que os nossos erros não sejam o nosso fardo,
Mas a experiência para decisões melhores,
Que nesse ano a religião não seja razão para o ódio, e que os inocentes sejam sagrados,
Que as diferenças não justifiquem problemas, 
Mas que mostrem soluções diferentes,
Que nesse ano toda criança possa brincar, e que elas tenham brinquedos verdadeiros,
Que seus pais não justifiquem discórdia hoje, 
Mas que falem dos sonhos de um futuro feliz,
Que nesse ano a força seja das boas palavras, e que as palavras sejam ouvidas,
Que o poder não derrube paredes sobre as pessoas, 
Mas que destrua barreiras entre elas,
Que nesse ano as nações sejam unidas, 
E que a união tenha significado e seja respeitada,
Que os governantes não se esqueçam que a história não eterniza a vida, frágil e passageira, 
Mas apenas pensamentos e ações,
Que nesse ano a natureza seja mãe, 
E que, como filhos, tenhamos por ela o amor e o cuidado devidos,
Que as ações pelo Planeta não sejam assinadas apenas pelas nações que compreendem os problemas, 
Mas também por aquelas que os causam…

Que as realizações alcançadas este ano, sejam apenas sementes plantadas, que serão colhidas com maior sucesso no ano vindouro.

Mais informações »

0 comentários:

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

thumbnail

Renan Calheiros devolve R$ 27 mil aos cofres públicos

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB)-AL), recolheu aos cofres públicos, nesta segunda-feira (30), a quantia de R$ 27.390,25, informa a assessoria de imprensa da Presidência do Senado em nota.
No último dia 18, Renan viajou em avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para a capital pernambucana para fazer um implante de cabelo e, apesar de não ter compromissos oficiais naquela data, informou que estava ”a serviço”.
O motivo da viagem foi revelado por reportagem da Folha de S.Paulo — foi a matéria que acabou motivando a devolução da quantia.
Segundo a assessoria da Presidência do Senado, o valor devolvido foi calculado pela FAB e o pagamento foi feito via GRU  (Guia de Recolhimento da União). E esse não foi a primeira devolução de dinheiro feita por Renan enquanto presidente do Senado.
No dia 15 de junho, o presidente do Senado foi de Maceió para Porto Seguro, no sul da Bahia, para acompanhar o casamento da filha do senador Eduardo Braga (PMDB-AM) em Trancoso. Depois de descoberto o uso indevido da aeronave, Renan anunciou que devolveria R$ 32 mil aos cofres públicos.

Fonte: R7.com
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

A Pedreira: Aécio diz que pronunciamento oficial de Dilma foi ´abusivo´

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), pré-candidato ao Palácio do Planalto em 2014, acusou a presidente Dilma Rousseff de usar o pronunciamento de fim de ano em rede nacional, realizado neste domingo, 29,ara fazer "autoelogio e campanha eleitoral". "Sob o pretexto das festas de fim de ano, a presidente volta à TV para fazer autoelogio e campanha eleitoral. Lamentavelmente, a oposição não pode pedir direito de resposta", escreveu Aécio em sua página oficial de Facebook.

No texto, o senador da oposição chamou de "abusiva" a convocação desta aparição na mídia - uma prerrogativa presidencial - para apresentar um País de "ilha da fantasia". Ele reclamou do conteúdo da fala apresentada: "Nenhuma palavra sobre as famílias vítimas das chuvas e as obras prometidas e não realizadas. Nenhuma menção à situação das empresas públicas, à inflação acima do centro da meta, ao pífio crescimento da economia. Nenhuma menção à situação das estradas, à crise da segurança e à epidemia do crack que estraçalha vidas".

E citou como exemplo o analfabetismo e o número de creches prometidas e não entregues pela petista. "Enquanto isso, no Brasil real, os resultados dos testes internacionais demonstram o contrário: o analfabetismo parou de cair e, das 6 mil creches prometidas por ela em 2010, apenas 120 haviam sido entregues até outubro." O oposicionista encerrou dizendo que o governo "acredita que a propaganda e o ilusionismo podem demonstrar força, enquanto, na verdade, só acentuam a sua fraqueza."


Fonte:  miséria
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

Na poupança, prêmio da Mega da Virada renderia R$ 40 mil por dia

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


A Mega da Virada deste ano deve ultrapassar a casa dos R$ 200 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. Se aplicado na poupança, o prêmio poderia render cerca de R$ 40 mil por dia, o equivalente a cerca de R$ 1,2 milhão por mês.
O sorteio ocorre no dia 31 de dezembro, às 20h25 (horário de Brasília), no estúdio da Rede Globo, em São Paulo. A aposta simples custa R$ 2. Para a aposta simples, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é, segundo a Caixa, de 1 em 50.063.860.
O prêmio da Mega da Virada não acumula. Caso não haja ganhador com as seis dezenas sorteadas, o valor será somado ao rateio dos acertadores de cinco números, e assim por diante.
Fonte: G1.Glogo.com
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

A Pedreira: Dilma Rousseff vai repaginar o programa Minha Casa Minha Vida

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


A presidente Dilma Rousseff vai repaginar o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), uma das apostas de sua campanha à reeleição. Ela planeja ampliar o valor máximo do imóvel financiado – que hoje está em R$ 190 mil – para beneficiar mais uma parcela da classe média. Na terceira fase do programa, a ser lançada neste ano eleitoral, a ideia é facilitar a compra da casa própria por jovens casais, principalmente em regiões metropolitanas.

A meta da nova etapa é construir 3 milhões de moradias até 2017. Até agora, o Minha Casa Minha Vida já entregou cerca de 1,4 milhão das 3,7 milhões de unidades contratadas desde 2009, quando o programa foi anunciado, ainda no governo Lula.

Dilma procura uma forma de aumentar as faixas de renda dos beneficiários do Minha Casa Minha Vida – que atualmente vão de R$ 1,6 mil a R$ 5 mil –, reforçando a presença do plano de habitação em centros urbanos, como São Paulo, Rio e Belo Horizonte.

Disposta a recuperar a popularidade perdida desde os protestos de junho na chamada "nova classe média", a presidente encomendou estudos ao Ministério das Cidades e aos bancos públicos para pôr o programa de pé.

 Pesquisas em poder do Palácio do Planalto mostram que a imagem da presidente não foi totalmente reabilitada entre eleitores com renda de R$ 1.356 a R$ 3.390 (dois a cinco salários mínimos) nem entre o público jovem, de 16 a 29 anos, e de áreas urbanas. Embora a aprovação de Dilma tenha melhorado na faixa dos menos escolarizados e mais pobres, em especial no Nordeste, a maioria dos entrevistados ainda pede "mudanças" e "coisas diferentes".

Temor de protestos

O Planalto teme novos protestos perto da Copa do Mundo, em junho de 2014, e prepara antídotos para evitar manifestações de rua contra Dilma, nesse ano eleitoral. Além da terceira fase do Minha Casa Minha Vida estão no radar do governo o reforço do Mais Médicos e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), pelo qual a presidente disse estar "fissurada".

A equipe de Dilma quer evitar que o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e o senador Aécio Neves (PSDB), seus prováveis adversários em 2014, capitalizem as insatisfações com os serviços públicos. Ao slogan da oposição, na linha do "fazer mais e bem feito", ela reage dizendo que é preciso "seguir mudando".

"Nós fizemos uma política de transferência de renda, uma de valorização do salário mínimo, uma de aumento de emprego. E o que aconteceu? Criamos uma classe média nova, que hoje quer mais e melhor serviço. Isso ocorre em qualquer país do mundo", afirmou Dilma em café com jornalistas, há onze dias.


Fonte: Miséria
Mais informações »

0 comentários:

domingo, 29 de dezembro de 2013

thumbnail

A Pedreira: País termina 2013 melhor do que começou, diz Dilma em último pronunciamento do ano na TV

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios

No último pronunciamento nacional em cadeia de rádio e televisão do ano, a presidenta Dilma Rousseff procurou passar para população uma mensagem de otimismo para 2014. Em um balanço de 2013, Dilma frisou que país termina o ano “melhor do que começou”, mesmo passando por crises internas e externas.
Em um recado aos “críticos”, a presidenta disse que a “instalação da desconfiança” é muito ruim para o Brasil e que uma “guerra psicológica” pode inibir investimentos e retardar iniciativas.
Em pouco mais de 12 minutos, Dilma frisou que o Brasil tem motivos para esperar um 2014 “ainda melhor do que foi 2013”. “Sinto alegria de poder tranquilizar vocês dizendo-lhes que entrem em 2014 com a certeza que o seu padrão de vida vai ser ainda melhor do que você tem hoje, sem risco de desemprego, podendo pagar as prestações, em condições de abrir sua empresa ou ampliar seu próprio negócio”, disse a presidenta.
Aos jovens, Dilma pediu que “usem a fotografia do presente e do passado recente” para projetar um “futuro melhor”. Em relação à economia, a presidenta frisou que seu governo teve “ação firme”, cortou gastos e “garantiu” o equilíbrio fiscal, reduziu o preço da conta de luz e dos impostos.
“Nesses últimos casos, enfrentando duras críticas daqueles que não se preocupam com o bolso da população brasileira”, discursou em relação à oposição. Ela acrescentou que o governo está “firme” na luta contra a inflação na manutenção do equilíbrio das contas públicas. “Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo”, frisou Dilma.
A presidenta lembrou ainda do processo de concessões de portos, aeroportos e rodovias que, segundo ela, estão “melhorando a infraestrutura, iniciando a mais ampla, justa e moderna parceria de todos os tempos com o setor privado”.
Dilma acrescentou que, em 2013, o governo viabilizou a exploração do pré-sal, o que vai garantir “fabulosos recursos” para a educação e a saúde. “Estamos fazendo um esforço redobrado nesta área [educação]. Além de garantir mais vagas e mais qualidade em todos os níveis de ensino, aumentamos o número de creches e escolas em tempo integral, universidades e escolas técnicas”, disse.
A presidenta disse que o Programa Mais Médicos levou 6.658 profissionais para 2.177 cidades e, em 2014, serão mais 13 mil médicos e 45 milhões de brasileiros beneficiados. No ano marcado pelos protestos de rua, a presidenta acentuou que o governo ampliou o diálogo com todos os setores da sociedade. “Escutamos seus reclamos implantando pactos para acelerar o cumprimento de nossos compromissos”, discursou.
Em recado direto a trabalhadores e empresários, ela se disse disposta a ouvi-los “em tudo que for importante para o Brasil.” Dilma frisou ainda que “apostar no Brasil é o caminho mais rápido para todos saírem ganhando”. Sem citar ações, Dilma ressaltou que o seu governo tem buscado apoiar “fortemente” as populações tradicionais, em especial os grupos indígenas e quilombolas. “Não deixamos, em nenhum momento, de lutar em favor de todos os brasileiros, em especial dos que mais precisam”, disse.
Reforçando o tom otimista para o próximo ano, a presidenta disse que o Brasil melhorou e pode melhor mais. “O Brasil será do tamanho que quisermos, do tamanho que imaginemos. Se imaginarmos um país justo e grande e lutarmos por isso, assim teremos”, prometeu Dilma.
Fonte: diario do nordeste

Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

MMA: Fim de uma era?

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Para quem não imaginava um fim mais chocante do que no primeiro encontro entre Anderson Silva e Chris Weidman ficou a sensação de que no MMA sempre é possível se surpreender. Na madrugada de sábado para domingo no Brasil, o norte-americano manteve o cinturão de forma inacreditável. Ao tentar chutar a parte interna da perna de Weidman, Anderson quebrou a perna e caiu se retorcendo em dor em uma das cenas mais impactantes da história do UFC.
A fatalidade ocorreu no segundo round. O lutador brasileiro foi levado às pressas para o hospital, assim que teve a canela imobilizada ainda no octógono. Testemunhas disseram que, ao entrar na ambulância, Anderson não parou de gritar numa mistura de dor física e desapontamento pelo desfecho infeliz da revanche tão esperada.
No primeiro round, o Aranha até começou bem ao acertar uma joelhada, porém o atual campeão dos médios do UFC conseguiu por o brasileiro no chão e castigá-lo até o fim do assalto.
O segundo round começou mais equilibrado, porém, ao erguer a perna para se defender do chute de Anderson, Weidman acabou levando o golpe na altura do joelho. A fratura foi visível e chocou a todos que estavam assistindo ao combate. “Em meu camp trenei esse tipo de defesa porque sabia que Anderson iria chutar ali. Infelizmente, aconteceu isso”, contou o americano.
Dana White, presidente do UFC, também lamentou a forma como a luta se encerrou. Ele informou que Anderson Silva foi levado para o Hospital UMC, próximo do MGM Grand Garden Arena, onde ocorreu o UFC 168, em Las Vegas. Informações dos bastidores dão conta de que Anderson poderia se aposentar em caso de lesão grave sem precisar realizar as oito lutas restates no contrato com o Ultimate. “Espero que ele se recupere e volte a lutar antes de se aposentar. Seria lamentável ver o último combate da carreira dele ter esse desfecho”, afirmou, ainda cabisbaixo com o ocorrido.
O presidente do UFC também anunciou que Vitor Belfort será o próximo desafiante ao cinturão dos Médios. “Vitor e Weidman será a próxma luta pelo título. Mas ainda preciso conversar com os dois para marcar a data”, respondeu.
Aos 38 anos de idade, ainda não se sabe a gravidade da lesão tampouco o tempo de recuperação de Anderson Silva. Também é desconhecido se haverá interesse do ex-campeão do UFC em continuar lutando caso se recupere. Será o fim de um era? Ainda é cedo para saber a resposta, mas, pelo menos, Chris Weidman deu um passo importante para tentar consolidar uma nova era na categoria.
Fonte: .diario do nordeste
Mais informações »

0 comentários:

thumbnail

A Pedreira: Agentes da polícia legislativa fazem missões secretas fora de Brasília

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Em pleno feriado natalino, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi a público justificar o uso de jatinho da FAB para ir a Pernambuco fazer um implante capilar. Na virada do Réveillon, o senador será obrigado a dar novas explicações. Desta vez, sobre os motivos que o levaram a enviar seguranças do Senado para missões sigilosas em sua terra natal. ISTOÉ identificou ao menos três dessas viagens, feitas em fevereiro, outubro e novembro, que incluíram diligências ilegais, monitoramento de pessoas e tomada de depoimentos numa delegacia de polícia. Ao menos três servidores foram usados na empreitada: Everaldo Bosco, Gabriel Reis e Floriano Pinheiro. Com o aval do senador alagoano, os policiais não se intimidaram ao bancar “os xerifes” de Renan, violando competências que são exclusivas da Polícia Federal e da Civil. 

A chamada “polícia legislativa” não passa de um corpo de servidores do Congresso com atribuições de guarda e proteção dos parlamentares e daquilo que pode ser classificado como patrimônio do Legislativo, como veículos, edifícios, móveis e equipamentos. Esses policiais podem até fazer apuração de infrações penais, desde que tenham ocorrido dentro de seus domínios. A Procuradoria da República, inclusive, já emitiu parecer que veda o uso dessa turma fora das Casas. 

Renan, porém, parece fazer vista grossa para o que diz a lei. Mais grave ainda: com suas ações, sugere ocupar um espaço privilegiado acima dela. Protegidos pelo manto do sigilo dessas operações, os servidores do Senado se abstêm de dar explicações, o que dá margem para especular se o trabalho externo seria apenas um exagero administrativo ou uma vexatória ação política contra rivais eleitorais em Alagoas. O presidente do Senado quer eleger Renan Calheiros Filho, o Renanzinho, governador do Estado em 2014.

Até agora, apenas uma das viagens foi parcialmente justificada sob o argumento de que senadores alagoanos – existem apenas três – estavam sendo vítimas de tentativa de extorsão por meio de telefonemas anônimos. Dessa maneira, os policiais do Senado foram enviados para tentar desbaratar o suposto esquema. O Senado, porém, não abriu à reportagem os autos da investigação. A assessoria de imprensa da Casa garante que a missão teve como objetivo investigar a extorsão e informou que um dos depoentes confessou ter obtido R$ 20 mil com o golpe. Mas não disse qual parlamentar pagou. 

Seja como for, o deslocamento dos três agentes custou aos cofres públicos R$ 30 mil, considerando as passagens, diárias e o aluguel de automóvel. Sem distintivo de verdade, sem viatura oficial e sem a autoridade legal, os servidores tiveram que levar os suspeitos para uma delegacia da Polícia Civil, onde tomaram os depoimentos. Não houve autorização judicial para essas ações. Logo, as investidas determinadas por Renan foram ilegais. Depois dessa primeira viagem, o trio de agentes voltou a Alagoas outras duas vezes, mas o Senado mantém os motivos dessas missões em segredo. Pelo que se sabe, foram as únicas investigações da polícia do Senado fora de Brasília.

No lado verde do tapete do Congresso, a polícia da Câmara também se investe de falsa autoridade policial para sair pelo País em missões secretas. Em abril passado, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), autorizou dois servidores da Casa, Edilson Brandão e Thiago Elízio, a ficarem dez dias no Tocantins “colhendo provas” para um processo administrativo. Com R$ 7 mil em diárias, passagens e aluguel de carro pago pela Câmara, os servidores percorreram os municípios de Formoso do Araguaia e Gurupi dando carteiradas, realizando interrogatórios e reunindo informações. Para explicar as diligências de sua polícia, a assessoria de imprensa da Câmara alega que o trabalho externo faz parte de uma investigação de fraude previdenciária. ISTOÉ solicitou detalhes da investigação, mas a Câmara se negou a fornecer. Coincidência ou não, em outubro passado o deputado federal Osvaldo Reis, do PMDB de Tocantins, subiu à tribuna para denunciar fraude no Instituto de Gestão Previdenciária do Estado (Igeprev). Na ocasião, Reis entregou um dossiê do caso ao ministro da Previdência, Garibaldi Alves. Desde então, o episódio se tornou um cabo-de-guerra entre oposição e governo tocantinense. 

Além dessas investigações não oficiais, as polícias legislativas também têm sido usadas para fazer a escolta de parlamentares. O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) só anda em Brasília acompanhado por uma equipe de segurança da Câmara. No Rio de Janeiro, ele usa seguranças privados. Outro a usufruir do privilégio é o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), que tem à disposição três policiais legislativos para acompanhá-lo fora de Brasília. Além das passagens aéreas, a “segurança público-privada” de Mozarildo custou, em 2013, R$ 48 mil só em diárias. Dezesseis servidores se revezam na missão de acompanhar os passos do senador, que alega ser alvo do governador de Roraima, o tucano José de Anchieta Júnior. 

O efetivo da polícia da Câmara é hoje de 220 servidores, um pouco menor do que o do Senado, com 260 agentes. Um projeto de resolução da Mesa Diretora pretende ampliar o número de agentes e criar a figura do “delegado”. O problema é que a medida prevê a existência de 20 delegados para apenas uma delegacia, a unidade da polícia legislativa do anexo I da Câmara. O projeto prevê, ainda, contratação de outros 80 policiais. A remuneração desses agentes legislativos está entre as maiores do País, variando de R$ 13 mil até R$ 20 mil. Fora das dependências do Congresso, as polícias legislativas não têm nenhum amparo legal para investigar ou repreender ninguém. Seu trabalho equivale ao serviço prestado por uma empresa privada de segurança – ou seja, são forças paralelas ao aparato de proteção do Estado.

No início de 2014, está prevista para entrar na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação declaratória de constitucionalidade que vai limitar as atribuições administrativas da polícia e transformar em crime as ações informais de investigação e repressão realizadas por essas equipes de segurança do Congresso. Na ação, relatada pela ministra Cármen Lúcia, a PGR argumenta que investigações criminais sempre atingem direitos fundamentais dos cidadãos. Por isso, apenas órgãos públicos que estejam formalmente submetidos à fiscalização do Ministério Público podem conduzir inquéritos. “À Polícia Federal é reservada, com exclusividade, a função de polícia judiciária da União”, diz a PGR. Pelas atitudes de Renan e seus colegas, e considerando o início de um ano eleitoral que promete muitos embates, a regulamentação das atividades da Polícia Legislativa é não só urgente como imprescindível para a garantia do equilíbrio democrático. 


Fonte: Miséria  
Mais informações »

0 comentários:

sábado, 28 de dezembro de 2013

thumbnail

A Pedreira: Cid acelera para cumprir promessas de campanha

Postado Por Junior Carvalho  | Sem Comentarios


Concluindo as obras em curso, o governador deixa um outro marco na gestão do Estado, que é investir com qualidade



Quarta-feira, 1º de janeiro de 2014, o governador Cid Ferreira Gomes (PROS) inicia o último dos seus oito anos ininterruptos como chefe do Executivo do Estado do Ceará. Diferentemente da euforia e preocupações de 2007, o início da atual gestão, quando da preparação da máquina para a implantação da nova ordem, a partir de agora, até 31 de dezembro, as suas inquietações serão outras, tanto no campo da administração quanto no político, este, em razão da disputa da sua própria sucessão.


No último ano de mandato, o governador Cid Gomes terá de se preocupar com os assuntos administrativos e correr para fazer seu sucessor no Governo.



O projeto anunciado para os dois mandatos, no caminho do fim, ainda não foi no todo executado. Vai ser preciso correr muito para concluí-lo. Porém, o já realizado nos permite vislumbrar uma outra realidade, não a ideal, sonhada por qualquer cidadão cônscio dos seus direitos e dos deveres do Estado. Mas, se o modelo de gestão moralizadora da coisa pública introduzido pelo ex-governador Tasso Jereissati no Ceará pode ser considerada uma conquista irreversível, o estilo empreendedor de Cid Gomes sê-lo-á a partir de agora, reclamando bem mais dos próximos sucessores.

Os futuros governantes cearenses não mais poderão alegar a reconhecida pobreza do Estado para deixarem de ser ousados em ações e obras na busca do desenvolvimento, da eliminação das diferenças internas e externas, na oferta, com qualidade, dos serviços essenciais, e na redobrada atenção aos demais outros setores da pública administração. Com parcimônia, capacidade de gestão e disposição para o trabalho, a arrecadação do fisco pode garantir contrapartidas para convênios com organismos federais e internacionais necessários à efetivação de obras indispensáveis à estrutura de crescimento e da consequente produção de riquezas.

Reclama

E não se fale em endividamento do Estado para tentar justificar a inércia, a indisposição para avançar na construção de novos equipamentos, e a incapacidade de ampliar a melhoria dos serviços úteis à qualidade de vida dos mais necessitados. O Ceará ainda pode contrair vários empréstimos e, crescendo, como se admite venha a continuar acontecendo, bem mais garantias terá a ofertar aos seus parceiros de convênios.

São corretíssimas as cobranças da sociedade aos governos, em todas as suas esferas, municipais, estaduais e federal, por mais serviços a partir da oferta, mesmo tardiamente, daqueles considerados primários até mesmo para as sociedades menos desenvolvidas. Se a comunidade ganha um posto de saúde hoje, amanhã ela reclama a construção de um hospital. Assim se dá em todas as outras áreas, principalmente aquelas mais sensíveis em que se inclui a segurança.

Cid Gomes, na sua gestão, construiu dois grandes hospitais terciários no Interior do Estado (Juazeiro do Norte e Sobral), e está edificando um terceiro, no Município de Quixeramobim. Ele foi pioneiro no avanço da qualificação desse serviço fora do centro do Poder estadual. Antes, o Estado não tinha um sequer hospital próprio fora da Capital. Uma desatenção para com os dois terços da população interiorana.

O próximo governante não vai ter elementos para justificar a não construção de outros hospitais nas diversas regiões do Ceará, mesmo que todos saibamos das dificuldades de gerenciamento dos serviços, e quão elevados são os custos de manutenção de tais equipamentos. Os postos de saúde, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), importantes na atenção primária, não mais vão contentar aos cearenses necessitados dos serviços públicos de saúde. Eles querem mais e o Estado será pressionado, com justa razão, a atender a demanda.

Graduação

As escolas profissionalizantes construídas neste Governo (já existem 100 e ele promete inaugurar mais 40 até o fim do ano), será outro pioneirismo a exigir avanços. Ainda não há como mensurar os resultados dessas escolas no campo da formação dos jovens, da abertura de portas para o exercício profissional dos que por elas venham a se formar. O projeto está no nascedouro, mas os exemplos, inclusive de fora do País, nos dão uma expectativa de futuro muito favorável, tornando imperiosa a construção de várias outras delas para permitir a todos quantos sejam os demais jovens interessados na formação profissional, independentemente de uma graduação superior futura.

Fonte: diario do nordeste
Mais informações »

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top