Comunicamos que:

Neste Blog, trataremos de política local e nacional, esportes, saúde,educação e habitação, problemas sociais e vários outros temas de interesse relevantes.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Bancários do Cariri decidem hoje se encerram greve que já dura 23 dias

Publicado por Junior Carvalho As sexta-feira, 11 de outubro de 2013  | Sem Comentarios





O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (FENABAN) chegaram a um acordo na madrugada de hoje (11) para encerrar a greve da categoria, que já dura 23 dias. No entanto, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF-CUT) a decisão final de por fim (ou não) à greve cabe às assembleias locais.

Segundo Maria Moreira, funcionária do Sindicato dos Bancários do Cariri, será realizada às 19 horas desta sexta-feira uma assembleia para votação da proposta enviada pela FENABAN. “A expectativa é que aceitemos”, avalia. Caso se concretize, Maria informa que na próxima segunda-feira, dia 14, “os bancos retornam o expediente normalmente”.

Para compensar o tempo de paralisação da maior greve bancária dos últimos 20 anos, o Sindicato garante que não haverá “desconto no salário dos servidores”, tampouco anistia dos grevistas. Maria afirma que o acordo firmado entre os sindicatos e FENABAN prever compensação gradativa pelos dias parados até 15 de Dezembro.

 “Quem trabalha 6 horas por dia, irá estender por mais duas horas, os que trabalham oito, irão trabalhar mais uma hora por dia” explica, ressaltando que o horário de funcionamento das agências ficará mantido. Abertura às 9 horas e encerramento às 15h.

O principal avanço foi a proposta de 8% de reajuste (1,82% de aumento real); 8,5% (2,29%) de reajuste para o piso da categoria. A reunião entre o comando e os representantes dos bancos começou pela manhã, mas as negociações se arrastaram até por volta de 2h30.

A FENABAN afirmam que o piso salarial da categoria subiu mais de 75% nos últimos sete anos e os salários foram reajustados em 58%, ante uma inflação medida pelo INPC de 42%.

Os bancários iniciaram a greve pedindo reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação), Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15 e piso de R$ 2.860. Eles buscavam, ainda, fim de metas abusivas e de assédio moral que, segundo a confederação, adoece os bancários. Balanço divulgado pela CONTRAF-CUT informou que a greve dos bancários deixou 56,4% das agências do país fechadas. 


Fonte: miséria.com

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

    Se você gostaria de receber nossas atualizações via RSS e-mail, basta digitar seu endereço de e-mail abaixo.

© 2013 A Pedreira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Proudly Powered by Blogger.
back to top